Você está aqui
Home > Notícias > Tipos de vacinas

Tipos de vacinas

Tipos de vacinas

Tipos de vacinas

Tipos de vacinas – O que é imunização?

A imunização é um conjunto de métodos terapêuticos destinados a conferir ao organismo um estado de resistência, ou seja, de imunidade, contra determinadas doenças infecciosas.

Existem 2 tipos de imunização: passiva e ativa

Tipos de vacinas – Imunização Passiva:

É o chamado soro, ou Imunoglobulina Humana

A imunização passiva é conseguida pela administração de anticorpos previamente formados (imunoglobulinas).

Indicação de imunização passiva:

  • Pacientes com defeito na formação de anticorpos,
  • Imunodeprimidos (que possuem imunidade baixa),
  • Aqueles que não foram imunizados (como crianças que ainda não estão na idade de tomar determinada vacina)
  • Quem possui qualquer contra indicação à vacina, estando suscetível à doença

O soro dá uma proteção emergencial e passageira para uma situação de risco, não oferece uma memória de imunidade.

Se depois a pessoa voltar a ter contato com aquele agente infeccioso, ela poderá se infectar e adoecer.

Tipos de vacinas – Imunização Ativa

São as chamadas vacinas. Elas podem proteger contra uma ou mais de uma doença e podem ser feitas a partir de:

  • Pedaços de micro-organismos,
  • Micro-organismos mortos,
  • Micro-organismos vivos atenuados (enfraquecidos),
  • Micro-organismos vivos inativados,
  • Proteínas do micro-organismo.

As vacinas visam simular o que seria uma “doença fraquinha”  para que o nosso organismo tenha tempo de fabricar os anticorpos e já ter a defesa construída caso algum dia entre em contato com o verdadeiro agente infeccioso, impedindo-o de nos deixar doentes.

Essa imunidade, sim, traz uma memória que pode ser para toda a vida ou diminuir com o tempo precisando de reforços vacinais, dependendo da vacina.

Exemplos de imunoglobulinas – soros
  • Raiva
  • Herpes Zoster
  • Hepatite B

Tipos de vacinas

  • Vacinas de Vírus vivo atenuado
  • Vacinas de vírus inativados ou mortos

Tipos de vacinas – Vacina de vírus vivo atenuado

  • São feitas de vírus vivos que passaram por procedimentos que os enfraqueceram
  • Elas possuem maior risco de causar efeitos adversos
  • Os seus efeitos adversos podem ocorrer mais tardiamente (de 5 a 20 dias após a vacina)
  • Os efeitos adversos se parecem mais com o da doença selvagem, apesar de mais brandos
  • A resposta imunológica a uma vacina de vírus vivo atenuado pode interferir em outra do mesmo tipo
  • São contraindicadas para gestantes e pessoas com imunidade baixa
  • Sofrem interferência de células imunológicas específicas. Por isso, que pessoas que recebem imunoglobulinas, soros, sangue total, etc, devem aguardar de 3 a 11 meses, antes de receber uma vacina desse tipo.
Exemplos de vacinas de vírus vivo atenuado:
  • BCG
  • Dengue
  • Febre amarela
  • Herpes zoster
  • Poliomielite oral
  • Rotavírus
  • Tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela)
  • Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola)
  • Varicela

Tipos de vacinas – Vacinas de vírus inativados ou mortos

  • São compostas de vírus inteiros que não estão vivos ou apenas pedações desses vírus.
  • Os eventos adversos em geral são precoces, de 24 a 48 horas após a vacinação.
  • Como esses vírus não são capazes de se multiplicar, essas vacinas não são capazes de produzirem doenças.
  • Os efeitos adversos são relacionados com resposta inflamatória como dor, inchaço, calor ou vermelhidão no local da aplicação.
  • Geralmente necessitam de várias aplicações para conseguir gerar uma resposta duradoura.
  • A resposta de uma vacina não interfere na outra e por isso podem ser aplicadas sem intervalo mínimo entre elas, ou ao mesmo tempo.
  • Podem ser usadas em gestantes ou pessoas imunodeprimidas.

Com relação às vacinas de vírus morto ou inativado, a administração em pacientes imunodeprimidos não aumenta o risco de reações adversas.

Contudo, reduz a resposta vacinal. Por isso se possível, o melhor é esperar.

Exemplos de vacinas de vírus inativados ou mortos
  • Dupla do tipo adulto (difteria e tétano)
  • Haemophilus influenzae do tipo b
  • Hepatite A e combinações
  • Hepatite B e combinações
  • Influenza
  • Meningocócicas
  • Pneumocócicas conjugadas e polissacarídicas
  • Poliomielite inativada
  • Raiva
  • Tríplice bacteriana (difteria, tétano e pertussis) e suas combinações
  • HPV

Resposta vacinal

Não é porque uma pessoa se vacinou contra uma doença que ela está 100% protegida contra a mesma.

Resposta vacinal é a criação de anticorpos específicos que nosso sistema imune produz ao ser estimulado por uma vacina.

A resposta vacinal varia de uma pessoa para outra. Pessoas com imunodeficiências também terão uma menor resposta às vacinas.

Esta situação cria um paradoxo onde as pessoas que mais têm risco de evoluir com complicações caso fiquem doentes, são justamente as que podem apresentar menor resposta à vacina.

É por isso que quando vacinamos todas as pessoas, aquelas que tem maior risco de complicações e as que não, além de proteger as pessoas saudáveis, ajudamos também as que não tomaram ou responderam pouco.

Pois, as pessoas com boa imunidade que tomam a vacina e ficam protegidas da doença funcionam como um escudo protegendo aquelas que não ficaram totalmente imunes ou que não podem tomar a vacina.

É a chamada Imunização de rebanho.

Veja na ilustração abaixo como funciona a Imunização de rebanho:

Ilustração A:

rebanho 1

A Pessoa suscetível é aquele idoso, criança, ou imunodeprimido que está impossibilitado de tomar a vacina ou mesmo tomando possui uma resposta menor. Se todas as outras que podem tomar a vacina, mesmo sem ser do grupo de risco, forem imunizadas, sua resposta vacinal será ótima e elas protegerão os suscetíveis.

Ilustração B:

rebanho 2

Se uma pessoa, que não é do grupo de risco para complicações, não tomar a vacina “ porque não precisa”, caso pegue a doença, ela pode passar muito mal ou não, mas de todo jeito acabará passando a doença para alguém que não podia tomar a vacina ou que tomou mas não teve uma resposta vacinal ótima e nessa pessoa sim pode causar grande dano.

Mesmo as pessoas que não possuem uma boa resposta vacinal se beneficiam da vacina.

A vacina pode não impedir que a pessoa adoeça caso entre em contato com aquele agente, mas com certeza ajudará para que o quadro seja mais brando e com menor risco de evoluir com complicações.

Tipos de vacinas – Vacinação de bloqueio

Quais as vacinas que podem ser usadas com o objetivo de bloqueio:

  • Sarampo
  • Varicela
  • Raiva
  • Hepatite A
  • Hepatite B

Quando vacinar pacientes que ainda estão com imunidade baixa:

Quando o risco de infecção pelo agente etiológico e a gravidade da infecção for maior que os próprios riscos da vacina de vírus vivo atenuado

Pode -se aplicar mais de uma vacina no mesmo dia?

Vacinas de vírus inativado ou apenas uma vacina de vírus vivo com outras vacinas de vírus inativado podem ser aplicadas ao mesmo tempo, desde que em locais diferentes.

Agora mais de uma vacina de vírus vivo não pode ser aplicado no mesmo dia. Veja o quadro abaixo:

sem-titulo

 

CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

42 thoughts on “Tipos de vacinas

    1. Há pesquisadores trabalhando em um modelo de vacina feito com vírus inativo. Vou ver se elaboro um artigo para falar sobre o assunto para as próximas postagens. Só acompanhar as novidades em nosso site.

      1. Ontem tomei a febre amarela e da tríplice viral estava olhando na internet fala que não pode tomar as 2 no mesmo dia agora estou com medo

  1. Boa tarde Doutora, tomei uma injeção de diprospan dia 15/01/18 por recomendação médica devida a uma dor muscular. Depois de quanto tempo da injeção posso tomar a vacina da febre em segurança? Tem algum exame específico para saber se minha imunidade foi afetada devido ao medicamento? Obrigada desde já.

    1. Só mais um detalhe que não mencionei: essa foi a primeira vez que tomei essa injeção e foi receitada apenas uma única dose.
      Parabéns pelo site, muita informação bacana. Att

      1. Boa tarde. Quem esta em uso de doses imunossupressoras de corticoide, devem parar pelo menos 4 semanas antes de receber a vacina de Febre Amarela. No seu caso, mesmo sendo uma única dose, também deverá aguardar completar essas 4 semanas.

  2. Boa noite
    Crianças e adultos que usam corticóides no nariz e em picadas de insetos na pele podem tomar a vacina da febre amarela?

  3. Bom dia…Eu e minha filha temos traços talassêmicos. Podemos tomar a vacina da febre amarela? Pq sempre que fazemos exames dizem que estamos com anemia e então temos que dizer que é traços talassêmicos. Essa anemia seria baixa imunidade?

    1. Bom dia. O ideal é perguntar para o médico que as acompanha, pois é a pessoa mais indicada para avaliar a situação no momento. Vale lembrar que quem tomou uma vez a vacina da febre amarela, não precisa tomar outra dose. Independente do tempo da vacina.

    1. Bom dia. Timerosal é um constituinte de vacina. Contudo, trata-se de uma reação tardia e local à vacina. Não caracteriza uma contraindicação, mas você deve solicitar o parecer do seu alergista, que conhece seus dados clínicos para receber uma orientação adequada e segura.

  4. Olá! uma pessoa que usa imunossupressor (azatioprina) para retocolite ulcerativa tem que esperar 3 meses após suspender o remédio para se vacinar contra febre amarela? Ou tem que esperar mais tempo?

    1. Boa tarde. A vacina de febre amarela é feita de vírus vivo atenuado e deve ser evitada em pacientes com tratamento imunossupressor. Caso esteja em área de risco, o ideal é perguntar para o médico que acompanha, pois é a pessoa mais indicada para avaliar a situação no momento. Vale lembrar que quem tomou uma vez a vacina da febre amarela (dose completa), não precisa tomar outra dose. Independente do tempo da vacina.

    1. Não é esperado.
      Esse tipo de vacina pode alterar sim o numero de glóbulos brancos, diminuindo ou aumentando, mas não chegam a abaixar tanto os neutrófilos a ponto de causar neutropenia, a não ser que a pessoa já tenha previamente uma outra condição e nesse caso, a vacina pode piorar esta situação. Mas ela por si só, em alguém sem comorbidades, não tem esse efeito como esperado.

  5. Dra. Keilla, inicialmente agradeço pelas informações e disponibilidade. Gostaria de confirmar que não existe contraindicação em tomar a tetraviral e a contra influenza no mesmo dia ou em qualquer intervalo. Pelo que li não há contraindicação, gostaria apenas de confirmar. Obrigado

    1. Boa tarde. Não há contraindicação do uso das duas vacinas, pois a vacina da gripe é feita de vírus atenuado. É preciso verificar se há alguma contraindicação para o uso da vacina individualmente.

  6. Dra., outra dúvida, por favor. Desde as primeiras doses administrei no meu filho a vacina ACWY na rede particular. Agora, no reforço de 1 ano, a vacina está em falta com previsão de chegada para daqui a um 1 mês. Nesse intervalo de tempo, mesmo meu filho tendo tomado todas as doses anteriores (3 e 5 meses) ele perde a imunidade a essas bactérias?

    1. Boa tarde. as vacinas que devem ser tomadas com mais doses não há perda de dose de vacina caso demore mais para se aplicar as outras doses. Nesse caso não teria necessidade de tomar todas as doses novamente. Há algumas vacinas que precisam de dose de reforço, porque com o passar do tempo essa proteção pode ir diminuindo e precisa de uma dose de reforço. Não da pra dizer ao certo quanto tempo vai durar a proteção dessas vacinas, mas mesmo quando precisam da dose de reforço elas ainda duram um pouco mais. o ideal é não atrasar muito, porque a medida que o tempo vai passando após a data prevista para se tomar a dose de reforço, vai abaixando os anticorpos produzidos pela última vacina. Ela não fica totalmente zerada do organismo, mas com o passar do tempo ela vai abaixando.

  7. Bom dia Dra. Eu estive tomando a vacina SRC e gostaria de saber se o fato de eu já ter tomado 1 dose quando criança, minhas chances de ter os efeitos colaterais dessa vacina diminuem.
    Abraços

    1. Bom dia. Isso varia de pessoa para pessoa, de como se encontra seu sistema imunológico ou se a pessoa criou alguma alergia no decorrer do tempo. Não há como prever uma reação, a não ser que já tenha alguma contraindicação para a vacina.

  8. Tenho Granolomatose de Wegener, fiz 12 pulsoterapias com ciclofosfamida, mas já faz quase 60 dias que não faço, posso tomar a vacina gripe?

    1. Pode tomar a vacina da gripe sem medos.
      Inclusive, ao contrario da vacina da febre amarela, imunidade baixa não é contra indiciação ao recebimento da vacina da gripe. Pelo contrario, são estas pessoas que mais precisam tomar, agora o melhor momento deve ser avaliado por quanto menor a imunidade, maior a necessidade da vacina, mas menor será a resposta vacinal…
      Mas no seu caso, apenas tome a vacina sem maiores preocupações, a não ser que tenha historia de alergias aos componentes da vacina.

  9. Meu bebê fez um ano e tomou o reforço da vacina da gripe , pneumocócica, meningocócica e tríplice viral.
    A única que que ele não tomou do calendário foi a da febre amarela pois estava doentinho na época da campanha.
    Porém eu amamento e tomei ontem junto com ele: gripe, febre amarela.
    Não sei se fizeram as combinações certas e meu bebê esta com febre e de repente ficou completamente congestionado, cheio de catarro e coriza.Sei que tudo que tomo passa para o leite e eu avisei moça.

    1. O vírus vacinal da vacina da febre amarela pode sim passar pelo leito e o ideal quando o bebê está muto novo para tomar a vacina é que caso a mãe tome, fique um tempo sem amamentar (mai detalhes no link: http://www.drakeillafreitas.com.br/vacina-contra-febre-amarela-2/ ) mas se ele já passou da data de receber esta vacina não há problema. Não há como saber se estes sintomas são da vacina ou não. É fato que a vacina da gripe não causa infecção.
      se os sintomas melhoraram, não há nada de diferente a ser feito, mas se persistirem , um pediatra deverá ser consultado pessoalmente para avaliá-lo e pedir os exames necessários.

  10. Bom dia ..
    Meu filho vai fazer 9 meses e ja vai tomar a vacina da febre amarela.Gostaria de saber se podera dar alguma reação nele,pq falam muito dessa vacina que da até medo de dar.
    Obrigado

  11. Boa noite..
    Meu filho teve sindrome de kawasaki aos 4 meses hoje ele está com.nove, quando ele pode tomar vacinas?

  12. Dra. Tenho uma dúvida !
    Meu filho tomou 3 vacinas hoje ! Tetra, tríplice e meningocócica . Eu levei a mão na boca dele , depois me esqueci de lavar as minhas mãos e levei á minha boca! Preciso me preocupar?

  13. Meu filho tem 4 anos e sete meses,quando ele ia completar 4 anos em dezembro uma semana antes dele completar levei-o em uma clinica particular e ele tomou dtpvip antecipei uma semana a dose reforço de 4 anos. Vai iniciar na rede pública a campanha polio e sarampo ele precisa tomar essa dose de vop?e a de sarampo precisa ele tem duas dose marcada no cartão trípice viral e tetra viral?

    1. Em períodos de campanha assim, costuma-se vacinar a todas as crianças de idade alvo da campanha, mesmo se já houverem sido vacinadas. Mas como ele recebeu uma dose vacinal da polio há tão pouco tempo, o ideal é conversar com o pediatra que o acompanhada antes de revaciná-lo.

  14. Boa tarde fui no posto ontem tomar a vacina da febre amarela aí a mulher fala que tinha outra atrasada da triplice viral ao ela deu as deu as 2 .estava pesquisando na net vi que não poderiam tomar essa 2 de uma vez agora estou com medo.

    1. Boa noite. Você deverá observá-lo. Caso tenha alguma reação, leve-o ao médico o quanto antes para que possa ser avaliado pessoalmente e ver se o sintoma apresentado é devido às vacinas e o que poderá ser feito a respeito.

  15. Quem foi vacinado contra varicela pode vir a desenvolver Zoster? Como?
    O Vírus atenuado da vacina contra varicela pode, ele próprio, vir a ser o causador de um eventual futuro Zoster?

    1. A vacina contra catapora tem 80% de eficácia. A herpes-zóster é uma variante da catapora que geralmente decorre da reativação do vírus o qual permanece em latência por muitos anos, reativando na idade adulta ou em pacientes imunocomprometidos.
      Sendo assim, quem tomou a vacina pode vir a ter a Zóster, porém não é comum. É importante que a pessoa realize uma consulta com um médico Infectologista de sua confiança para examiná-la pessoalmente e solicitar todos os exames cabíveis para o caso.

  16. No cartão do meu filho esta marcado vip com dois meses vip aos quatro meses as seguintes doses foram vop aos 6 meses depois vop novamente na campanha aos 11 meses depois vop aos 15 meses depois com 20 meses campanha novamente com um ano e oito meses não houve campanha 2016 nem 2017 que o incluía mas em dezembro dei o reforço de 4 anos com vip não fiz campanha a duvida é ele esta imunizado ter feito a ultima reforço com vip tem algum problema ?A pediatra esta de licença medica.

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top