Você está aqui
Home > Vídeos > Geral > Existe febre interna?

Existe febre interna?

Existe febre interna?
Compartilhe
  • 17
    Shares

Existe Febre Interna? Sintomas e Tratamentos!

 

 

Muitas pessoas mencionam febre interna ou principio de febre.
Na verdade, nenhum desses dois termos estão corretos.
A Febre pode ser baixa (febrícula) ou alta.

 

Em caso de “FEBRE INTERNA” o paciente tem a sensação de o corpo estar muito quente, apesar de o termômetro presentar uma temperatura normal. Sem um elevação da temperatura. O quadro comum é de o paciente apresentar os sitomas conhecidos de febre, tais como: mal-estar, calafrios e suor frio. Apesar de o termômetro continuar na casa dos 36 a 37ºC, o que não indica febre.

Mas “Febre Interna” não existe, sendo somente uma forma popular da pessoa expressar que apresenta os mesmos sintomas que estão presentes numa febre comum, mas sem que a elevação da temperatura possa ser sentida na palma da mão, nem comprovada pelo termômetro.

Sem muita procura na internet encontramos casos como este.

Não Existe Febre Interna .

Como Saber se Estou com Febre por Dentro?

Febre é o aumento da temperatura do corpo e só pode ser diagnosticado com a medição da temperatura.

A temperatura considerada febre varia de acordo ao local de medição.

Febre Segundo à Forma de se Tomar a Temperatura:

  • Oral (colocar o termômetro dento da boca): acima de 37.8ºC;
  • Axilar: acima de 37.2ºC;
  • Ouvido: acima de 38ºC;
  • Testa: acima de 38ºC;
  • Retal: acima de 38ºC.

Como Medir a Temperatura Adequadamente:

Existe febre interna?

Existe febre interna?
Existe febre interna?

– Para se Medir a Temperatura pela Boca:

  • Se o paciente ingerir qualquer coisa quente ou fria, deve-se aguardar 30 minutos antes de medir.
  • O termômetro deve estar bem limpo, seco e temperatura ambiente (Alguns modelos permitem limpeza com água e sabão).
  • Colocar a ponta do termômetro na parte de baixo da língua na direção da parte de trás.
  • O paciente deve segurar o termômetro com os lábios, não com o dente.
  • Manter os lábios fechados em torno do termômetro.

Medir a temperatura pela via oral é um pouco mais complicado que a axilar, mas é uma opção mais fidedigna (correta), pois existe uma série de fatores que podem atrapalhar a especificidade da temperatura axilar, que fazem com que ela não mostre exatamente a real temperatura de dentro do corpo, tais como:

A temperatura ambiente pode aumentar ou diminuir a temperatura da pele por fora com relação à de dentro do corpo.

Pessoas mais obesas ou mais magrinhas podem prejudicar o resultado da medição.

– Para se Medir a Temperatura pela Axila:

  • O termômetro deve estar limpo, seco e na temperatura ambiente, ou “zerado” dependendo do modelo do termômetro
  • Secar bem a axila antes de colocar o termômetro
  • Colocar a ponta do termômetro bem no meio da axila, comprimir o mesmo braço contra o corpo para prendê-lo
  • Aguardar pelo menos 3 minutos se o termômetro for de vidro
  • Aguardar até o sinal de “concluído” dependendo do modelo do termômetro

Quando se deve procurar um médico por causa de febre:

  • Gestantes com febre
  • Febre iniciada logo após viagem recente a lugares com doenças endêmicas, como áreas com histórias de Malária
  • Inicio de febre logo após alta hospitalar, procedimento cirúrgico, ou outro procedimento médico invasivo
  • Febre durante tratamento com quimioterapia ou outro tratamento imunossupressor (nesses casos, procurar atendimento médico em caso de Temperatura oral maior ou igual a 38ºC por mais de uma hora ou imediatamente após de:
  1. – Alcançar 38,3ºC)
  2. – Febre que dura vários dias ou vai embora e retorna depois de haver ido embora
  • Febre após picada de inseto.
  • Febre em pessoas com saúde grave como diabetes, doença cardíaca, câncer, lúpus eritematoso sistêmico ou anemia falciforme
  • Febre associada a algum dos sintomas abaixo:
  1.             – Rash (manchas vermelhas na pele)
  2.             – Falta de ar
  3.             – Dor de cabeça severa ou dor na nuca
  4.             – Crise convulsiva
  5.             – Confusão mental
  6.             – Vômitos severos ou diarreia
  7.             – Dor intensa em barriga, costas ou lados.
  8.             – Qualquer outro sintoma que não seja comum ou te incomode

Quando devemos nos Preocupar com Febre?

Febre Sinais de Alerta

Você já teve essa “Febre Interna?”

Existe febre interna? 

Compartilhe conosco seu caso.


Compartilhe
  • 17
    Shares
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

4 thoughts on “Existe febre interna?

  1. Sinto os olhos um pouco ardendo sensaçao de que estou com febre ao medir a temperatura está entre 35.7 ou 36.4 mas sinto como se tivesse febre que é isso? Dra.

  2. Meu nome é Edward e gostaria de saber se isso é normal, meu namorado estava gripado teve febre dor de cabeça moleza no corpo falta de apetite, mas ele melhorou o problema é qui durante a noite ele está suando gelado e muito só que o corpo não fica quente oq pode ser? Pensei que seria febre interna mas aqui des que não existe

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top