Você está aqui
Home > Notícias > Ínguas e suas causas

Ínguas e suas causas

Ínguas e suas causas
Compartilhe
  • 13
    Shares

Ínguas e suas causas

As ínguas parecem carocinhos que podem surgir em várias partes do corpo. São os gânglios inchados ou linfonodos aumentados.

Elas são muito comuns e podem ter as mais diversas causas, desde inflamações localizadas sem maior importância, até câncer.

Por isso, é muito importante sabermos quando devemos nos preocupar e procurar um médico.

 

O que são linfonodos?

Linfonodos ou gânglios linfáticos, são estruturas que fazem parte de nosso sistema imune.

Têm um formato parecido ao de um ovo ou feijão e seu tamanho normal não passa de 1 cm de diâmetro.

Estão localizados em vários pontos estratégicos do nosso corpo. Por eles, passa toda a linfa.

Linfa é um fluído que concentra tudo o que sobra do metabolismo de nosso organismo. Ela viaja através dos vasos linfáticos, sistema complementar às artérias e veias, saem de todos os órgãos e tecidos, passam pelos linfonodos e chegam às grandes veias.

Os linfonodos funcionam então como um filtro purificador da linfa. É como um posto do exército, pois ao passar qualquer coisa ali que pode ser interpretada como ameaça, as células da defesa que ali ficam (como os linfócitos), acionam o alarme do sistema de defesa (sistema imunológico).

 

Ao serem estimulados, independente da causa, os linfonodos precisam trabalhar mais.

É isso que leva ao aumento de seu tamanho ou inchaço.

 

Tipos de linfadenopatia de acordo à sua localização:

As Ínguas podem ser:

  • Localizadas (quando apenas um local do corpo apresenta gânglios aumentados)
  • Generalizadas (quando várias partes do corpo apresentam gânglios aumentados)

 

Ínguas e suas causas – localização do gânglio pode mostrar o local do problema.

Existem várias cadeias de linfonodos, em vários níveis de profundidade, incluindo as mais próximas aos órgãos internos e as mais superficiais.

São as superficiais que, ao aumentarem de tamanho, podem ser percebidas pelo doente, o que pode por si só levá-lo à consulta médica.

São elas que palpamos com as mãos, podendo também ser visíveis em alguns casos.

 

Cada cadeia de linfonodo recebe a linfa de um determinado local do corpo.

Sendo assim, quando a linfadenopatia é localizada, podemos ter uma ideia da localização do problema.

 

Ínguas e suas causas – Linfadenopatia reacional

É a causa mais frequente de linfadenopatia.

Recebe esse nome por ter como causa a reação do linfonodo a algum processo infeccioso que pode ser local ou generalizado.

Ou seja, a causa do inchaço ou aumento de tamanho não está localizada no linfonodo.

Possui características sugestivas em exames de imagem como ultrassonografias, tomografias, etc.

A análise direta e específica desses linfonodos (estudo anatomopatológico do mesmo) não nos leva ao diagnóstico, pois apresentará características comuns a todos as linfadenopatias reacionais.

Ínguas e suas causas:

  • Infecciosa
  • Câncer (linfoma, etc),
  • Imunológica (reação ao soro, reação ao uso de medicamentos)
  • Endócrino
  • Auto-imune (exemplos: Artrite reumatóide, Lupus eritematoso sistêmico, Doenças de Still, Dermatomiosite, Doença de Kikuchi, Doença de Kawasaki, Amiloidose, Sarcoidose, Granulomatose sistêmica, etc )

Ínguas e suas causas infecciosas:

Podem se manifestar como linfadenopatia reacional, podem estar localizadas no próprio gânglio, podem ser localizadas ou generalizadas.

Infecções bacterianas de linfadenopatias localizadas:

Infecções bacterianas de linfadenopatia generalizada

Causas virais de linfadenopatia localizada:

Causas virais de linfadenopatia generalizada:

Micobactérias que causam linfadenopatias:

(pode ser reacional ou não, localizada – cadeias mais internas) ou no próprio gânglio:

  • Tuberculose,
  • Micobacteriose atípica

Protozoários:

  • Toxoplasmose (generalizada),
  • Leishmaniose (localizada ou generalizada)

Espiroqueta:

(generalizada ou localizada se for lesão primária)

Ínguas e suas causas – Medicamentoso

  • Alopurinol
  • Atenolol
  • Captopriol
  • Carbamazepina
  • Cefalosporinas
  • Ouro
  • Hidralazina
  • Penicilina
  • Fenitoina
  • Primidona
  • Pirimetamina
  • Quinidina
  • Sulfonamidas
  • Sulindac

O que avaliar em um paciente com íngua

O médico deve avaliar uma série de características no paciente com inchaço nos gânglios para a partir daí solicitar os exames necessários para se chegar a um diagnóstico:

  • Tempo de evolução
  • Outros sintomas ou sinais associados (coceira, lesões, febre, perda de peso, tosse, etc)
  • História de viagens ou comportamentos de risco prévio ao início do quadro
  • Fatores de risco para câncer: história familiar, tabagismo, idade avançada, etc
  • Uso de medicações prévio ao início do quadro
  • Localização do gânglio
  • Características do linfonodo

Características do linfonodo que deve ser observadas:

  • Presença de dor,
  • Vermelhidão,
  • Presença de outras lesões  próximas ao linfonodo,
  • Saída de secreção e suas características,
  • Consistência (elástico, duro, etc),
  • Sensibilidade (liso, nodular, etc),
  • Tamanho,
  • Fixação (aderido a pele, a planos profundos, ou não aderido).

Ínguas e suas causas  – Diagnóstico

  • Exames de sangue gerais,
  • Sorologias específicas
  • Exames de imagem (Ultrassonografia, Tomografias, Ressonâncias, etc)
  • Biopsia do linfonodo

A biópsia é apenas o material do linfonodo. Ela pode ser coletada de várias formas (aberta, retirando a íngua completamente, ou por punção) e dela podem ser realizados vários exames específicos como:

– Análise citológica (estudo das células que compõe o linfonodo)

– Estudo patológico (avaliar as células em um microscópio)

– Culturas (para identificação do micro-organismo causador)

– Entre outros

Ínguas e suas causas

Fonte:


Compartilhe
  • 13
    Shares
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

24 thoughts on “Ínguas e suas causas

  1. Olá!
    Tenho um filho de 3 anos e a cerca de 1 mês surgiu uma íngua de aproximada mente 1 cm no pescoço após uma inflamação na garganta.
    A preocupação é que a íngua não diminui e parece estar imigrando para atrás da orelha(antes estava no pescoço,próximo ao queixo).

  2. Bom dia.Estou com duas ínguas na axila a dois meses ela incha e desincha a dor está me incomodando muito oq podi ser ?

    1. Boa tarde. Não consigo emitir um parecer sem examiná-lo. Sugiro que procure um médico Infectologista de sua confiança para te avaliar pessoalmente e solicitar todos os exames cabíveis para o seu caso.

  3. Bom dia. NO caso da toxoplasmose, quanto tempo demora (mais ou menos) para sumirem as ínguas após a infecção aguda?

  4. Boa Tarde Doutora, eu tenho problema com caspas, e acabei machucando atras da orelha devido coçar, porém alguns dias depois me apareceram 3 caroços do lado esquerdo do pescoço, que um é visivel a olho nu, fui no medico e ele pediu um hemograma completo, que nao indicou alteração, falou que provavelmente é uma ingua devido o machucado da orelha, mas estou muito preocupado, tenho 27 anos e uma filha que precisa de mim, não tenho plano de saude e sinceramente estou com medo de morrer, por favor…

  5. Doutora um amigo meu tem uma íngua, eu diria mediana, na virilha. Ele disse que foi no médico e que disseram pra ele que foi por conta de peso levantado. Isso é possível? Lembro que quando comecei na academia me deu duas inguas nos dois lados da virilha mas eram bem pequenas. Sempre achei que sim era por conta de exercícios na perna mas pelo que eu li aqui é só por conta de bactérias e vírus??

  6. Doutora, tive uma íngua que cresceu ao lado da orelha, ela tava doendo, mas já parou, e até agora não cresceu mais, mas agora tem umas pequenas e umas (como na imagem anexa, na virilha) é normal? Não sinto febre, mas tenho sinusite, tô com algumas espinhas e micose.na região íntima.

  7. Boa noite
    tenho um filho de 2 anos , a mais de um ano ele tem duas ingua no pescoço aparentemente maior ou igual a 1 cm , dura e móvel , porém ele não sente dor .. porém elas não somem e quando ele vira o pescoço da para vê bem visível.. o que poderia ser ?

    1. Como o próprio texto já diz, as causas podem ser várias. Por isso, para se chagar a um diagnóstico, seu filho precisa ser avaliado pelo pediatra. É ele quem irá vê-lo e pedir os exames que julgar pertinente.

  8. Boa noite Dra. acompanho vários dos seus artigos, já vi em várias respostas que, prudentemente, pede para que se procure um médico. A minha dúvida é a seguinte, meu filho de 1a10m está com um único gânglio inchado, na verdade só é possível ver quando vira o pescoço. Ele teve recentemente coqueluche, no qual a quantidade de linfócitos ficam extremamente altos, este inchaço pode estar relacionado com a doença adquirida?

    1. Não posso emitir critérios diagnóstico sem conhecê-lo. Existem varias causas para aumento de linfonodos. Dependendo da causa esta situação se resolve sozinho após algum tempo, mas o importante é saber o diagnóstico para saber o que esperar da evolução e se existe alguma outra coisa a mais para ser feito ou investigado.

  9. Bom dia, eu tive uma infecção na garganta, e ainda gripado, surgiu uma ingua na minha axila esses dias. Sempre eu tive ingua quando gripado oi dor na garganta, mas sempre elas eram pequenas e não demoravam mais de 1 semana. Só que essa que nasceu recente tá muito inchada, tem aproximadamente uns 3cm, faz uma semana hoje e ela não desinchou, a minha dor de garganta já passou, só estou um pouco gripado. Devo me preocupar? Obrigado.

  10. Dra.keilla a minha filha esta com uma dor no pe da barriga desdo mes passado levei aoedica a medica so mexeu na barriga e disse que nao estava vendo nada ali. Ao se passar esses dias a minha filha passou mal novamente com dor na batriga,diarreia,febre e vomito levei na upa chegando la o medico sonpassou o remdio pra vomito e febre e diarreia .mais a minha filha ainda nao melhorou e ontem eu dando banho nele percebir um carroco estranho na vagina dela isso pode ser grave?

    1. Não posso emitir nenhum critério a respeito sem conhecê-la. sugiro que procure um pediatra de confiança e a leve e seu consultório, mencionando tudo isso que você me disse para que ele possa avalá-la pessoalmente e pedir os exames necessários.

  11. Boa tarde, meu filho tem 4 anos e a mais de 1 ano Apareceram algumas ínguas em locais diversos.
    Levei ao médico, foram feitos exames de sangue etc, e nada diagnósticado, ficamos internados por 7 dias pois apresentava dor de cabeça, dor no abdômen e fortes dores nas pernas a ponto de n conseguir andar.
    Somente no abdômen foi encontrado 7 ínguas vistas c ultrassom.
    A pediatra do posto encaminhou p hematologista mas ainda n consegui consulta, o que faço, estou muito preocupada.

  12. Dor nas axilas e nas verilhas dor na nuca pode ser hiv?
    Tive contato de risco e a trs meses e a um mês tenho eses sintomas juntamente com febre baixa

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top