Você está aqui
Home > Notícias > Infecção em Imunossuprimidos > Toxoplasmose: saiba mais

Toxoplasmose: saiba mais

toxoplasmose
Compartilhe

Toxoplasmose: saiba mais

A Toxoplasmose é uma infecção causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii.

Este micro-organismo existe em grande quantidade no mundo.

Em algumas regiões do Brasil, cerca de 78% da população já teve contato com o Toxoplasma.

Os felinos são os únicos animais nos quais o protozoário pode completar o seu ciclo reprodutivo, mas para um ser humano se infectar, não necessita contato direto com o gato.

Formas de se contrair toxoplasmose

Você Suspeita Estar com Alguma Infecção?

Agende Hoje mesmo uma Consulta com infectologista.

Os gatos transmitem os ovos do parasita pelas fezes, podendo ser contraídos das seguintes formas:

  • A ingestão de ovinhos a partir do ambiente (geralmente a partir de solo contaminado com fezes de felinos);
  • A ingestão dos ovos em carne mal cozida ou crua proveniente de um animal infectado ou de frutos contaminados, vegetais ou água potável;
  • Através da transmissão vertical da mãe infectada para o feto;
  • Via transfusão de sangue ou transplante de órgãos de um doador infectado.

 Toxoplasmose: saiba mais

 

Toxoplasmose em pessoas com imunidade normal

Mais de 90% das infecções agudas em pessoas imunocompetentes são totalmente assintomáticas.

Pessoas com imunidade normal que apresentam sintomas de infecção aguda, geralmente apresentam sintomas inespecíficos e brandos (febre, linfadenopatia, hepatite aguda) e raramente necessitam de tratamento específico.

Entre as pessoas com imunidade normal que apresentam sintomas importantes da infecção aguda pela toxoplasmose, a mais comum é a toxoplasmose ocular.

Toxoplasmose ocular

O T. gondii é a causa mais comum de coriorretinite (infecção ocular) em pessoas com imunidade normal.

O sintoma mais comum é a perda rápida e progressiva da visão em um dos olhos, podendo estar associada a dor ou não.

O diagnóstico pode ser suspeito através de alterações típicas encontradas ao exame oftalmológico e deve ser confirmado por exames de sangue sorológicos específicos.

A demora no diagnóstico pode levar à perda irreparável da visão.

Por isso, o diagnóstico deve ser confirmado e o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível.

Toxoplasmose: saiba mais

Tratamento da toxoplasmose ocular:

A escolha do tratamento da toxoplasmose ocular depende de vários fatores como: Grau de inflamação, gravidade da perda visual, localização e persistência da lesão ativa.

  • Comprimidos: Antibióticos e corticoides em altas doses,
  • Colírios: antibióticos e corticoides tópicos

Uma pessoa com toxoplasmose ocular pode ter sintomas e ainda assim não ter indicação de tratamento.

A toxoplasmose ocular pode deixar sequelas. Significa que uma pessoa pode ter sintomas mas na verdade a doença já não está mais lá, mesmo sem ter feito nenhum tratamento específico.

Ou seja, a pessoa pode ter tido toxoplasmose ocular, que deixou sequelas, mas o próprio organismo controlou o toxoplasma.

Nesse caso, o médico oftalmologista não verá lesões ativas ao exame, não verá inflamação em atividade, apenas cicatrizes.

Neste caso não existe NENHUM benefício em se tratar o quadro.

O tratamento da toxoplasmose ocular está indicado apenas para casos de inflamação ativa.

Toxoplasmose em pessoas com imunidade baixa

Pessoas com imunidade baixa possuem um grande risco de apresentar quadros graves de infecção aguda pela Toxoplasmose.

Mesmo para quem teve contato antigo com o toxoplasma enquanto tinha a imunidade normal, o risco de reativação é grande.

Tanto os quadros de infecção aguda quanto de reativação possuem grande risco de evoluir para a morte ou deixar sequelas importantes que variam de acordo ao órgão afetado.

Reativação da toxoplasmose:

Após o primeiro contato com o protozoário, o toxoplasma é controlado pelo sistema imune e fica inativo.

Entre pessoas com imunidade normal, mesmo naquelas que apresentaram sintomas de infecção aguda, os sintomas geralmente não retornam.

Pessoas que tiveram toxoplasmose ocular, mesmo naquelas com imunidade normal, a reativação pode ocorrer, mas essa reativação não é muito frequente.

É preciso estar atento a uma nova piora dos sintomas da reativação ocular para não perder tempo,  e, mesmo sem sintomas, é interessante a avaliação periódica por um oftalmologista para se descartar processo inflamatório ativo.

A maior probabilidade de reativação da toxoplasmose é em pessoas com imunossupressão grave como na AIDS .

No caso específico de pessoas com AIDS, a forma mais frequente de reativação da toxoplasmose é no cérebro – neurotoxoplasmose.

Profilaxia da toxoplasmose

A reativação de toxoplasmose em pessoas com imunidade baixa é tão frequente e grave que em muitas situações, a profilaxia para toxoplasmose está indicada em pessoas que tiverem contato prévio até a recuperação do sistema imune.

Diagnóstico da Toxoplasmose

A confirmação do diagnóstico se dá por exame sorológico específico no sangue.

Os testes sorológicos identificam anticorpos (imunoglobulinas) que o nosso organismo produz ao entrar em contato com o toxoplasma.

Testes sorológicos indicam apenas situações de contato com toxoplasma. Não confirmam o diagnóstico de infecção aguda e nem indicam tratamento.

  • Imunoglobulina M  ( Toxoplasmose – IgM)

São anticorpos de contato agudo ou reativação.

Nas infecções agudas, eles aparece de 1 a 2 semanas após o contato.

Seus níveis aumentam por um tempo e depois começam a cair, podendo persistir por até 2 anos até ficarem negativos (não reagentes)

IgM positivo (reagente) não significa infecção aguda.

  • Imunoglobulina G (Toxoplasmose – IgG)

São anticorpos de contato mais antigo, costumam aparecer 2 semanas após o aparecimento do IgM.

Atingem o seu maior valor após 6 a 8 semanas do primeiro contato e depois começa a cair, mas segue com titulações positivas, geralmente por toda a vida.

Toxoplasmose: saiba mais

O diagnóstico de certeza da infecção aguda é quando o resultado sorológico é de IgM (+) e IgG (-) com a IgG tornando-se positivo ou reagente , 2 semanas depois.

Se o IgG não se tornar reagente após 2 semanas do IgM positivo, trata-se de um falso positivo e não é uma infecção aguda pela Toxoplasmose.

Teste avidez de IgG

Quando a sorologia para toxoplasmose apresenta IgG e IgM reagentes (positivos), não se pode definir quando foi o primeiro contato.

Nesses casos, são realizados  teste de avidez de IgG.

Se o valor da avidez for alto, o contato é mais antigo.

Se o valor da avidez for baixo, não se pode afirmar se o contato é recente ou não, pois, algumas mulheres podem persistir com valores baixos de avidez por muitos anos.

Toxoplasmose: saiba mais

Diagnóstico de toxoplasmose em pessoas com imunidade baixa.

Como os testes diagnóstico de toxoplasmose identificam apenas os anticorpos que nosso sistema imune produz (imunoglobulinas), pessoas com imunidade baixa podem não apresentá-los.

Mais precisamente, nos casos de infecção aguda, que se espera um IgM positivo, este pode não estar presente.

Nesse caso, a avaliação de um médico especialista em Infectologia deve ser realizada junto aos outros especialistas que acompanham o caso.

O médico infectologista avaliará caso a caso para definir a possibilidade da presença de uma doença ativa, independente dos testes sorológicos negativos.

Nem toda toxoplasmose deve ser tratada

Quando tratar a toxoplasmose

  • Quadros infecciosos graves, seja infecção aguda ou reativação, seja em pessoas com imunidade baixa ou normal.
  • Toxoplasmose ocular com lesão ativa
  • Gestantes com contato agudo, independente de ter sintomas ou não.
  • Pessoas com imunidade baixa, como pós transplantados recentes com suspeita de infecção aguda, mesmo sem apresentar sintomas.

Toxoplasmose na gestação

O risco da infecção na gestação é de passar a infecção para o feto principalmente se o primeiro contato ocorre no primeiro semestre da gestação.

Saiba mais sobre Toxoplasmose gestacional aqui.

Toxoplasmose: saiba mais

Fonte:


Compartilhe

Não tenha vergonha do HIV!

'Reserve a sua Consulta Hoje.

Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

27 thoughts on “Toxoplasmose: saiba mais

  1. Boa tarde Dra.

    Estou gravida de 11 semanas e recebi hoje meu resultado da toxoplasmose igG (+) igM (-). No entanto dia 19 de Janeiro deste ano fiz a mesma analise e estava igG (-) igM (-). Indica que contrai o virus pela primeira vez durante o inicio da gravidez? Uma vez que o igM agora é negativo ainda ha alguma coisa que possa fazer?
    Obrigada

    1. considerando que todos os resultados estão corretos devemos sim considerar que você teve contato o toxoplasma depois ou pouco antes dos exames de janeiro. NO entando tendo IgM negativo devemos este contato com certeza foi antes da gestação e não tem risco de transmissão ao bebê. Apesar de não ser a indicação clássiva, pois em definitiva o IgM está negativo, um exame que poderia ser feito a mais para confirmar o contato antes da gestação seria o teste de avidez de IgG.

  2. Tive toxoplasmose a primeira vez na nuca com glanglios tipo ingua. a segunda vez a dois anos atraz tive no olho esquerdo, ficando com uma cicatriz na retina cortando metade da minha visão. Agora de repente meu olho direito ficou embassado total, não consigo mais ler, Pelo medico especialista em retina, foi descoberto no começo, pediu exames IgG : 157,7 e IgM 0,3, estou tomando antibiotico mas continua do mesmo jeito. O que deve ser feito ?????

    1. Sugiro conmversar com seu médico infectologista para avaliarem a partinência da realização de teste moleculares para Toxoplasma, assim como rastreio de diagnóstico diferencial a depender das alterações no olho afetado e outras condições que podem piorar o quadro como um todo.

  3. Tive Toxoplasmose ocular 2x já, agora estou gravida de 36 semanas e descobri que estou com toxoplasmose ocular novamente. Entrei com o tratamento, mais estou com medo do vírus fazer algum mal para minha bebê. Agora no finzinho da gestação qual é o grau de risco de transmição ??

  4. Dr Estou com toxoplasmose ocular,tô com quase 1 mês tomando sulfadiazina é piramidina mas até ainda sinto dificuldades para enxergar. Corro o risco de perder a visão

      1. Gostaria de saber se tem algum exame que possa comprovar a quanto tempo eu tive a toxoplasmose , pois fiquei com sequelas e gostaria de comprovar o tempo pois a pois a lei de 2021 passei a ser PCD pois fiquei com visão monocular

  5. boa tarde Dr, tenho toxoplasmose ocular meu sistema imunologico e normal, ja viz exames de HIV ( negativo) mais e a segunda vez que tenho reativação da toxo, noto que assim como da primeira vez ela esta reativando em picos d stress e cançaso fisico, isso é normal,

    1. Boa noite. Não consigo dizer se é normal ou não, sem te examinar e analise o histórico dos seus exames. Sugiro que procure pessoalmente um médico infectologista de sua confiança, para poder fazer uma avaliação completa do seu caso.

  6. Estou com toxoplasmose,perdi a visão do olho direito mas comei a tomar os medicamentos,vou voltar a enxergar ?quanto tempo leva pra eu começas a ver o resultado?

    1. Bom dia. Infelizmente não consigo emitir um parecer sem te examinar e fazer a análise do histórico de seus exames. Sugiro que converse com o médico que está fazendo o acompanhamento do seu tratamento.

  7. Dra. Tive uma infeccao congenita e descobri a cicatriz apenas ano passada. Ontem desconbri que estou tendo uma reincidencia .
    O medico me pediu varios exames e vou comecar o tratamento.
    A reinicidencia pode ser pelo fato de eu nunca ter feito o tratamento?

    1. Não tem como saber o motivo da reincidência.
      Com relação ao tratamento, é necessário, pois, em pacientes imunocompetentes, o sistema imunológico é capaz de eliminar o parasita, mas em alguns casos ele é indispensável.
      Você precisa se consultar com um médico infectologista de sua confiança para te avaliar pessoalmente e pedir os exames necessários.

  8. Olá…tive toxoplasmose na minha gravidez, fiz tratamento com espiramicina desde as 16 semanas, minha bebe nasceu perfeita graças a Deus, porém a minha duvida é se eu deveria fazer acompanhamento tbm, é possivel que possa afetar a minha visão, por ex? Outra duvida desde q fui contaminada tive diarréia cronica por meses e muita , muita dor de cabeça… há uma semana q estou novamente da mesma forma, tem relação com a doença? pode ocorrer a reativação?

  9. um doido entrou na minha loja de luvas de latex nao observei se a luvas estavam suja, mais fiquei com medo dessa luva ta infectado com sangue ou outro de de bacterias pois ele tocou nos objetos da minha loja e depois eu toquei os mesmos objetos. tem algum perogo deu mim infectar com alguama doença se a luva estivesse infectada?

  10. Estou com toxoplasmose IgM positivo a 9 meses e o infectologista que eu trato fico esperando esse tempo para ver se meu organismo reagia e o IgG ficasse positivo, como não aconteceu tive que optar para o tratamento ( ácido folinico, sulfadiazina e Daraprim) fiz o tratamento por 30 dias , quando eu posso repetir o exame de sangue para ver se meu organismo reagiu à medicação ?!??

  11. Fiz o teste de IgG deu 1,1 inconclusiv.
    O IgM de 8,0.
    O de Avidez pediu para repetir em 2 semanas.
    A estou confusa.

  12. Existe algum risco do resultado do IGG e IGM alterar após a vacina DTPA e Influenza? E se sim, até quanto tempo depois?

  13. Olá recebi sexo oral um 45 segundo d pois de 70 dias fiz o teste rápido action e deu negativo tenho que repetir o teste . Ou pode ser definido . Pode me ajudar

Deixe um comentário

Top