Você está aqui
Home > Infecção em Imunosuprimidos > Sistema imunológico: Como ele funciona?

Sistema imunológico: Como ele funciona?

Sistema imunológico

Sistema imunológico: Como ele funciona?

O que é imunidade?

Nós interagimos continuamente com diversos micro-organismos que podem nos fazer mal.

Porque nem todos ficam doentes?

O organismo humano, através de vários mecanismos, está constantemente eliminando microrganismos de sua superfície.

Imunidade abarca um sistema complexo e amplo que nos defende contra agentes externos e que podem nos fazer mal.

Existem 2 tipos de imunidade: 

  • Imunidade Natural / inespecífica / inata
  • Imunidade adquirida / específica / adaptativa

Sistema imunológico – Imunidade natural

Mecanismos de barreira, destruição ou expulsão que eliminam os micro-organismos invasores que entram em contato com as superfícies cutâneo-mucosas:

  • Pele
  • Pelos, cílios
  • Grau de acidez (que fica em cavidades como estômago ou uretra)
  • Fluxo constante de líquidos
  • Movimentos peristálticos
  • Renovação celular
  • Presença de substâncias microbicidas

Caso o micro-organismo consiga driblar os mecanismos de barreira e entrar no organismo, entram em ação outros mecanismos de defesa.

  • Fagocitose (as células de defesa que envolvem e digerem o micro-organismo)
  • Filtragem do sangue feito pelo baço
  • Nódulos linfáticos capturam antígenos (proteínas do micro-organismo que foram extraídos dos tecidos e transportados a eles pela rede linfática)

Sistema imunológico – Imunidade adquirida

A adquirida é uma defesa produzida especificamente para cada micro-organismo e possui memória. Essa defesa é chamada de anticorpos.

Existem 2 tipos de imunidade adquirida: espontânea ou induzida.

  • A imunidade espontânea é aquela defesa que nosso organismo fabrica (anticorpos) ao entrar em contato com um agente infeccioso específico. Durante este processo podemos apresentar sintomas de doença ou não.
  • A Induzida é a criação de anticorpos pelo nosso organismo através do processo de imunização.

Sistema imunológico – Como ele é construído ao longo da vida ?

De acordo às nossas experiências:

  • Contato direto com o micro-organismo (que podem nos deixar doente ou não)
  • Vacinação

Sistema imunológico –  Imunidade passiva

A imunidade adquirida deixa uma memória.

Ou seja, ao entrarmos novamente em contato com aquele mesmo agente, os nossos anticorpos entrarão em ação de forma mais rápida.

Assim, a pessoa ou não adoece, pois o organismo já elimina o agente infeccioso antes de fazer dano, ou a doença é mais branda.

Existem 2 formas de receber uma imunidade específica transitória:

A mãe pode passar sua memória imunológica ao bebê.

Ela pode fazer isso por via transplacentária e pelo leite materno.

Essa memória protege o bebê no máximo até os 6 meses.

Colonização é diferente de Infecção

Colonização é quando um micro-organismo consegue aderir à superfície do organismo (pele ou mucosas) e se multiplicar

Infecção  é quando o microrganismo invasor provoca uma resposta imunológica ou efeitos patogênicos no hospedeiro invadido.

Sistema imunológico – Por que adoecemos ?

Entre duas pessoas que entram em contato com um organismo, uma pode adoecer e a outra não.

Para a infecção ocorrer, depende de vários fatores:

  • Inóculo (quantidade de micro-organismo que entrou no organismo)  
  • Patogenicidade ou virulência de micro-organismo (capacidade de causar doença)
  • Maneira como o micro-organismo é apresentado ao organismo
  • Estado imunológico da pessoa naquele momento
  • Fatores presentes no hospedeiro que podem facilitar a proliferação do micro-organismo

Existem também alguns fatores que podem facilitar o desenvolvimento de infecções específicas.

Por exemplo:

  • Sinusite em pessoas com Rinite alérgica e desvio de septo
  • Erisipela em pessoas com edema crônico nas pernas
  • Osteomielite em quem tem prótese ortopédica
  • Endocardite em quem tem válvulas no coração
  • Infecções no sangue em quem acesso venoso
  • Infecção urinária em quem usa sonda vesical
  • Pneumonias em quem tem enfisema pulmonar
  • Infecções por agentes específicos (pneumococo, meningococo, hemófilo capsulado do tipo b) em pacientes sem o baço

Uma pessoa pode ter facilidade de pegar doenças como resfriados, sinusites, amigdalites infecções urinarias, etc, e não necessariamente possuir qualquer doença de imunodepressão.

Virulência

Virulência é a capacidade do micro-organismo em causar infecção

Uma mesma espécie de micro-organismo pode ter diferente virulência, se for de cepas diferentes

Cepa é o sub-tipo do micro-organismo

Sistema imunológico – Fatores que o enfraquecem:

  • Depressão,
  • Cansaço,
  • Estresse,
  • Noites mal dormidas (sono não reparador),
  • Má alimentação,
  • Falta de atividades físicas,
  • Obesidade,
  • Diabetes Mellitus (principalmente descompensada),
  • Deficiência de vitamina D,
  • Deficiência de vitamina C,
  • Exposição prolongada ao sol,
  • Idosos,
  • Doenças autoimunes como Lúpus,
  • Uso contínuo de alguns remédios imunodepressores como corticoides,
  • Paciente pós transplantados,
  • Portadores de câncer, principalmente em tratamento,
  • Portadores de HIV, mas especialmente os que estão na fase AIDS,
  • Portadores de imunodeficiências primárias.

Sistema imunológico – Como fortalecê-lo?

Vitaminas

  • Realizar atividades físicas regularmente
  • Comer pouco carboidrato
  • Manter o peso adequado
  • Tomar bastante água
  • Fazer uso de probióticos
  • Suplementar vitamina D quando necessário, assim como outras vitaminas como B12 e acido fólico.
  • Dormir bem (não ter sono durante o dia)
  • Vacinar-se
  • Manter as doenças crônicas bem controladas
  • Tratar adequadamente a ansiedade, depressão, estresse e todas as doenças neuro-psiquiátricas.

Sistema imunológico

Fonte:

CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

13 thoughts on “Sistema imunológico: Como ele funciona?

  1. Boa Tarde . Preciso de uma resposta. Devido um cara de sorologia desconhecida (porém se por acaso for positivo) em uma “pegação” onde não houve sexo (nem mesmo oral) encostar a cabeça do pênis na cabeça do meu é considerado risco pra transmissão do HIV ?

    1. Não necessariamente, mas deve ser investigado pelo médico infectologista. além disso, ter uma crise de herpes zoster indica diminuição da imunidade e um infectologista deve avaliar a necessidade de investigações mais aprofundadas sobre o assunto.

  2. Boa Tarde! Minha filha de 8 anos. Desenvolveu alergia a Azitromicina a uns 4 anos e agora teve uma reação da amoxicilina com clavulanato. Parece com síndrome de Steven Jones . Pode tomar vacinas para combater ou amenizar? Ela não chegou a ter bolhas pois tomou corticoide na veia e fernergan intramuscular. Estou apavorada. Me ajude por favor.

    1. Você precisa conversar com o pediatra que a acompanha para avaliá-la diante da situação em que está agora o que se pode fazer de melhor para ela. O tratamento da reação alérgica em si, passa pela suspensão da substância que ocasionou o evento e controle com anti-alérgicos.

  3. Obrigado pelas dicas aqui do site, pois são de muita importancia, porque ajuda o publico nesse assunto. Sempre pesquiso boas matéria e aqui vi isso e organização com certeza.

  4. Gostaria de saber se a pessoa for portadora do htlv e for doar sangue acusa fazer sexo oral pega htlv sinto uns ronco na barriga e as vezes faz um chiado parecendo uma cigarra e sinto umas coisa andando nas costa e as vezes dói fraqueza nas pernas as vezes fica uma coisa pulando insônia e nervosismo parece que tem bicho no corpo isso tudo pode ser verme

  5. Dr: tenho herpes a 1 ano fiz um tratamento com aciclovir durante 9 meses apos dos 9 meses uma semana depois o sintoma voltou qual a sua oeientaçao sobre o meu caso… agradeço a atenção

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top