Você está aqui
Home > Notícias > Importância da Vacinação em Gestantes

Importância da Vacinação em Gestantes

vacinação de gestantes
Compartilhe

Vacinação em Gestantes. Um dos principais meios de proteger o bebê durante a gestação é garantir que a carteira de vacinação da futura mamãe esteja em dia. Conhecida como imunidade passiva, as doses de proteção tomadas pela mãe durante a gravidez estarão presentes durante a amamentação e os primeiros meses de vida do bebê, garantindo assim sua proteção até que a criança começa a receber sua própria dose de vacina.

Estudos comprovam que a vacinação durante a gravidez, mais especificamente com a vacina da gripe, apresenta uma redução de 69% do aparecimento da doença nos bebês. Continue a leitura deste artigo para saber mais sobre a vacinação em gestantes.

Benefícios da Vacinação em Gestantes

  • Protege a mãe de infecções que podem trazer complicações ao bebê;
  • Estimula a produção de anticorpos na mãe e ela as passa ao bebê;
  • Com os anticorpos da mãe, o bebê fica protegido mesmo depois do nascimento até que chega a hora de receber a vacina e produzir os seus próprios anticorpos.

Vacinas que DEVEM ser tomadas na gestação:

  • Tríplice bacteriana (difteria, tétano e coqueluche);
  • A dTpa do tipo acelular, é recomendada em todas as gestações.

Além de evitar que a mãe se infecte e passe para o bebê, aumenta os níveis de anticorpos da mãe que passam para o bebê e o protege pelos meses após o nascimento em que ainda não pode receber a vacina.

A melhor época da aplicação é entre as 27 e as 36 semanas. Mas pode ser aplicada a partir das 20ª semana de gestação.

A vacina está recomendada mesmo para aquelas que tiveram coqueluche, já que a proteção conferida pela infecção não é permanente.

Hepatite B

Recomendada para todas as gestantes suscetíveis à hepatite B, ou seja, que nunca tiveram contato com vírus e não possui anticorpos protetores (Anti-HBs > 10)

Gripe

A gestante é grupo de risco para as complicações da infecção pelo vírus influenza.

A vacina está recomendada antes do período de inverno, independente da idade gestacional.

Desde que disponível, a vacina influenza 4V (4 sorotipos) é preferível à vacina influenza 3V (3 sorotipos), inclusive em gestantes, por conferir maior cobertura das cepas circulantes.

Na impossibilidade de uso da vacina 4V, utilizar a vacina 3V

Veja as reações adversas que podem ocorrer ao se tomar a vacina da gripe.

Vacinas que NÃO PODEM SER APLICADAS na gestação

  • Febre Amarela;
  • Tríplice viral – SCR (sarampo, caxumba e rubéola);
  • HPV;
  • Varicela (Catapora);
  • Dengue.

Quais vacinas devem ser indicadas apenas em situações especiais:

  • Pneumocócicas (Pneumonia)

São vacinas inativadas e portanto não apresentam riscos para a gestante ou para o feto

Essa vacina está indicada em casos de gestantes com riscos para doença pneumocócica invasiva

  • Meningocócica conjugada ACWY

As vacinas meningocócicas conjugadas são inativadas, portanto sem risco teórico para a gestante e o feto

Dose única que pode ser feita a qualquer momento da gestação

Estão indicadas apenas em situações de risco aumentado de transmissão, como surtos

Se a vacina meningocócica conjugada ACWY não estiver disponível, pode ser substituída pela meningocócica C conjugada.

  • Meningocócica B

São inativadas, portanto sem risco teórico para a gestante e o feto

Estão indicadas apenas em situações de risco aumentado de transmissão, como surtos

Devem ser feitas duas doses com intervalo de um a dois meses.

Para mais informações, procure seu médico infectologista de confiança, proteja-se e ao seu bebê, mantenha sua carteira de vacinação em dia.

Mais Informações sobre Vacinação em gestantes na Internet:

Artigo Publicado em: 31 de mar de 2017 e Atualizado em: 06 de abril de 2021


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

2 thoughts on “Importância da Vacinação em Gestantes

Deixe uma resposta

Top