Você está aqui
Home > Notícias > Doação de sangue: conheça as contraindicações

Doação de sangue: conheça as contraindicações

Infectologista - Doação de sangue: conheça as contraindicações

Conteúdo

Compartilhe

Veja abaixo as doenças infecciosas que impossibilitam a doação de sangue de forma temporária ou permanente segundo a Organização Mundial de Saúde:

Contraindicações temporárias:

Infecção Urinária baixa (bexiga, uretra):

Pode doar depois do 14º dia a partir da recuperação total e tratamento completo;

Nefrite aguda (infecção do rim) com comprometimento renal temporário:

Pode doar depois de  5 anos a partir da recuperação total da função do rim;

Lesões infectadas de pele (como celulite) ou doenças de pele infecciosas (como escabiose):

Pode doar apenas quando não houver mais nenhuma lesão ativa visível;

Trabalhadores de áreas com aumento do risco de infecções do sangue (trabalhadores da saúde, veterinários, policiais, etc):

Podem doar depois de 6 a 12 meses a partir da última exposição de risco como picadas mordidas, acidentes perfurocortantes, etc. (baseados no tempo de incubação da doença cujo o risco foi exposto);

Profilaxia pós exposição à hepatite B (por vacina ou imunoglobulina):

Pode doar depois de 12 meses a partir da exposição com sorologias comprovando não ser portador da doença;

Profilaxia pós exposição à raiva com vacina ou imunoglobulina:

Pode doar depois de 12 meses a partir da exposição;

Pessoas que receberam vacina contra a hepatite B sem exposição conhecida ao risco:

Podem doar a partir de 14 dias após a vacinação;

Pessoas que receberam vacinas de vírus vivo atenuado (Febre Amarela, Polio, Tríplice Viral etc):

Podem doar  a partir de 28 dias após a vacinação;

Recebeu transfusão de hemoderivados:

Pode doar depois de 12 meses a partir da transfusão;

Parceiro sexual de usuários periódicos de hemoderivados:

Pode doar depois de 12 meses a partir do último contato;

Passado de hepatite B com sorologia HBsAg Negativo e Anti HBs > 100 mUI/ml:

Pode doar depois de 12 meses;

Contatos intra domiciliar com portadores de hepatite B ativa:

Podem doar depois de 6 meses a partir do último contato;

Passado de hepatite A, hepatite E ou hepatite de causa desconhecida:

Pode doar depois de 12 meses a partir da recuperação completa;

Infecção por gonorreia:

Pode doar depois de 12 meses a partir do término do tratamento completo, mantendo acompanhamento e sem novas exposições ao risco;

Infecção por Mononucleose:

Pode doar a partir de 28 dias após a recuperação completa;

Febre de causa não definida:

Pode doar a partir de 14 dias após a recuperação completa;

Pessoas que receberam a vacina contra a Influenza:

Podem doar a partir de 48 horas ap;os a vacinação;

Contato sexual com pessoas portadoras do vírus HIV, ou HTLV:

Pode doar depois de 12 meses a partir do último contato;

Portadores de infecção por vírus do grupo herpes (herpes simples, herpes zoster, Citomegalovírus, etc):

Pode doar a partir de 28 dias após a recuperação completa da última crise;

Infecção peplo Vírus da dengue ou Chikungunya:

Pode doar depois de 6 meses a partir da recuperação total.

Pessoas com Doenças exantemática (como varicela, sarampo, rubéola, caxumba):

Pode doar depois de 14 dias a parti da total recuperação;

Contato próximo com doenças exantemáticas:

Pode doar depois de 21 dias a partir da exposição;

Contato próximo com influenza (gripe):

Pode doar depois de 7 dias a partir do último contato;

Doentes pelo vírus Influenza:

Pode doar depois de 14 dias a partir do total recuperação;

Infecção por Malaria:

Até 6 meses após o tratamento completo e recuperação total;

Diarreia de característica presumivelmente infecciosa:

Pode doar depois de 14 dias a partir da recuperação completa;

Se suspeita de infecção por, Salmonella, Streptococos, stafilococos, Campilobacter ou Yersinia:

Pode doar depois de 28 dias a partir da recuperação completa;

Infecção de ferida:

Pode doar depois de 14 dias a partir da recuperação completa;

Infecções bacterianas em geral:

Podem doar depois 14 dias a partir da recuperação completa;

Tuberculose:

Pode doar  2 anos após a confirmação da cura;

Uso de acupuntura, piercings, tatoos

Pode doar a partir de 12 meses após a aplicação.

Contra indicações permanentes:

  • Infecção urinária recorrente ou doença renal crônica;
  • Trabalhadores de sexo e pessoas com conduta sexual de alto risco (parte 4.9 pag:48);
  • Pessoas com historia de uso de drogas injetáveis;
  • Pessoas com tratamento regular com hemoderivados;
  • Passado de hepatite C mesmo tratados;
  • Portador do vírus HIV ou HTLV;
  • Infecção previa por sífilis, mesmo com controle de cura;
  • Portadores pessoas com infecção pelo Herpes Vírus Humano tipo 8 (HHV8);
  • Sorologia positiva para Chagas, babesiose, Leishmaniose, Brucellose.

Fontes: 


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

12 thoughts on “Doação de sangue: conheça as contraindicações

  1. Dra fui doar sangue e não pude pois tomo remédios para depressão, gostaria de saber se existe alguma contra indicação para remédios anti-depresivo?

    1. Ao final desse mesmo texto, estão o link para as fontes usadas para a realização dessa matéria. Neles estão todos estes detalhes do que pode ou não estar usando de medicação quando for doar sangue.

  2. No meu exame quando tava grávida tive uma pequena infecção de citomegalovirus eu posso doar sangue isso já tem 3 anos

  3. Doar sangue a cada 3 meses pode influenciar na produção de anticorpos pra qualquer doença infecciosa? Ou diminuir a capacidade de defesa do organismo?

Deixe uma resposta

Top