Você está aqui
Home > Posts tagged "Infectologista Dra Keilla Freitas"

Estudo Sobre PrEP Injetável Chega a São Paulo

PrEP Injetável

Estudo sobre PrEP injetável chega a São Paulo - Medicação injetável para prevenção do HIV. Estudo sobre Profilaxia Pré-exposição ao HIV – PrEP injetável chega a São Paulo Uma das formas disponíveis de prevenção contra o vírus o HIV atualmente, é a Profilaxia Pré-exposição ao HIV – PrEP. Esta estratégia consiste em tomar

Descoberta Nova Mutação Genética Resistente ao HIV

Descoberta Nova Mutação Genética Resistente ao HIV

Descoberta Nova Mutação Genética Resistente ao HIV: Mutação genética resistente ao HIV Nova mutação genética descoberta permite imunidade natural da pessoa ao Vírus do HIV Descoberta Nova Mutação Genética Resistente ao HIV O gene Transportina 3 (TNPO3) tem sido descrito como uma peça importante na infecção pelo vírus HIV Em 2013 uma mutação neste

Parvovírus B 19

Parvovírus B 19 pode é um vírus da família Parvoviridae e gênero eritrovírus É um vírus bastante comum em todo o mundo. De 5 a 10% de crianças entre 2 e 5 anos já tiveram contato. esta prevalência vai subindo ao longo dos anos chegando a 60% em pessoas com 30 anos de

Eritema Infeccioso

O Eritema infeccioso é um exantema febril. Doença infecciosa viral, causada pelo Parvovírus B 19 Transmissão Contato direto com secreções respiratórias de pessoa a pessoa. Contato indireto por fômites infectados Transmissão vertical (de mãe para filho durante a gestação) Transfusão de sangue e seus derivados Período de transmissão A transmissão começa a partir

vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola)

vacina tríplice viral

A vacina tríplice viral é de vírus vivo atenuado (enfraquecido). Ela é conjugada, ou seja, existem vários vírus na mesma vacina: Vacina tríplice viral (protege contra o sarampo, caxumba e rubéola) – SCR; Vacina tetra viral (protege contra o sarampo, caxumba, rubéola e varicela) – SCR-V. Vacinação de Rotina Crianças entre 12 meses

Rubéola: conheça a doença

Rubeola

Rubéola é uma doença infecciosa aguda viral exantemática febril causada pelo vírus Rubivírus Transmissão Contato direto com secreções nasofaríngeas de pessoas infectadas (transmissão por aerossol) De mãe para filho durante a gestação (Rubéola Congênita) Período de transmissibilidade A pessoa começa a transmitir o vírus de uma a duas semanas ANTES do inicio dos sintomas Após

Aumento dos Casos de Sarampo

Sarampo Capa Saiba Mais

Sarampo O Sarampo é uma doença viral que causa sintomas como febre, mal estar e erupções na pele, podendo ser muito grave, especialmente em crianças menores de 2 anos de idade. Este vírus existe em todo o mundo, e circula mais entre final do inverno e o início da primavera. Em países

Top