Você está aqui
Home > Diarreia > Intoxicação Alimentar no Verão – Como se Proteger

Intoxicação Alimentar no Verão – Como se Proteger

Infectologista - Intoxicação Alimentar no Verão – Como se Proteger
Compartilhe

Intoxicação Alimentar no Verão – Como se Proteger – Sol, Viagem, Praia, Porçãozinha, até aí tudo maravilha! Épocas de verão são sinônimo de diversão: reunir a galera e fazer aquele passeio legal com a família. Mas é importante sempre ficar atento para não ter que passar no pronto socorro por conta de intoxicação alimentar.

  • Sol,
  • Viagem,
  • Praia,
  • Porçãozinha,
    • até aí tudo maravilha!

Isso mesmo, com a Chegada do Calor, entre os meses de Dezembro e Fevereiro, é possível notar um aumento nos números de casos da chamada Intoxicação Alimentar. Se você quer curtir ao máximo o verão, continue a leitura desse artigo e saiba como se proteger de infecções por conta de ingredientes contaminados.

O Que é Intoxicação Alimentar?

Quando ingerimos algum alimento mal preparado, sem procedência ou infectado por algum tipo de vírus, bactéria, parasita ou substância tóxica as reações que nosso corpo apresentam podem ser chamadas de intoxicação.

Essas infecções são mais comuns após o consumo de carne crua, frango, peixes e ovos, mas também podem se espalhar por meio de outros alimentos e bebidas contaminados que muitas vezes ocorre pelo armazenamento inadequado por exemplo.

Intoxicação Alimentar no Verão - Como se Proteger
Intoxicação Alimentar no Verão – Como se Proteger

O Que Causa a Intoxicação?

Diversos fatores podem levar a uma intoxicação Alimentar por Bactéria, parasitas, vírus ou substâncias tóxicas. Listamos a seguir os motivos mais comuns que contribuem para a infecção dos alimentos:

  • Infecção durante o Processamento
  • Infecção durante o crescimento do alimento
    • Ocorre quando vegetais e frutas são irrigados por água contaminada por dejetos tanto humano quanto animal, o que pode resultar no contágio da bactéria E. coli;
  • Infecção durante a manipulação dos alimentos
    • Ocorre quando o alimento livre de bactérias entra em contato com a mesma durante sua manipulação através do toque de uma pessoa contaminada, exposição á uma tábua não higienizada e cortes com uma faca infectada;
  • Infecção pelo meio ambiente
    • Conhecidos como organismos invasores, alguns elementos presentes no meio ambiente como sujeiras, poeira e água poluída podem acabar contaminando o alimento antes de chegar a sua boca, ou até mesmo quando confinados industrialmente, como é o caso dos alimentos enlatados.

Sintomas da Intoxicação Alimentar

Por mais comum que seja apresentar os sintomas de uma intoxicação algumas horas depois de ingerir o alimento contaminado, existem casos onde o paciente só desenvolve esses sinais dentro de dias ou até mesmo semanas. Intoxicação Alimentar no Verão – Como se Protege. Febre Interna Na Boca.

O tempo de duração de uma intoxicação alimentar pode variar de acordo com seu estado de Saúde Geral, assim como do tipo de agente infectante que você contraiu.

Em média, a enfermidade dura de 7 a 10 dias e apresenta os seguintes sintomas:

  • Diarreia;
    • Dores Abdominais e Cólicas;
  • Náusea;
    • Vômito;
  • Febre;
    • Fraqueza;
  • Dormência ou formigamento na face, mãos e pés.

Em crianças e idosos, esses sinais podem ser mais fortes e aparentes, por este motivo, é de extrema importância buscar ajuda médica imediata.

Como Prevenir uma Intoxicação Alimentar?

Como Prevenir Diarreia em Viagens?

  • O primeiro passo para evitar uma contaminação durante essa época do ano é atentar-se as comidas que você escolhe fora de casa. Verifique se ela está sendo preparada, ou armazenada em locais apropriados;
    • Opte sempre por levar sua própria comida em praias, parques ou qualquer lugar que não tenha fácil acesso a refeições. Armazene-as em bolsas térmicas ou recipientes próprios para mantê-la fresca e protegidas do ambiente.
  • Lave bem as mãos e os utensílios antes do preparo;
    • Manter os alimentos crus separados daqueles que já estão prontos para o consumo;
  • Embalar adequadamente os alimentos mantidos na geladeira ou freezer;
    • Não consumir alimentos deteriorados ou com a embalagem alterada.

A maioria das bactérias patogênicas morre quando submetida às altas temperaturas. Então, evitar alimentos crus e mal passados também pode ser um bom caminho para prevenir-se contra uma intoxicação alimentar. Intoxicação Alimentar no Verão – Como se Protege.


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

One thought on “Intoxicação Alimentar no Verão – Como se Proteger

  1. Boa noite,
    Desculpe fugir ao assunto mas estou preocupadíssima com a possibilidade do Coronavírus ser transmitido através de objetos adquiridos na China. Existe essa possibilidade, quanto tempo o vírus permanece em um objeto? Grata

Deixe uma resposta

Top