Você está aqui
Home > Infecção Bacteriana > Como Prevenir Diarreia em Viagens?

Como Prevenir Diarreia em Viagens?

Como Prevenir Diarreia Em Viagens
Compartilhe
  • 13
    Shares

A diarreia infecciosa durante viagens é um problema bastante frequente, que pode ter uma infinidade de causas.

Na maioria das vezes, as diarreias são causadas por bactérias, embora outros agentes como vírus ou até mesmo protozoários também possam ocasionar este contratempo.

Como Prevenir Diarreia em Viagens?

Durante uma viagem uma pessoa pode ter diversos tipos de diarreia, com gravidades que podem variar.

Inclusive, o alimento não precisa estar necessariamente infectado com algum agente para que a pessoa tenha diarreia.

Isso ocorre pois, no nosso intestino há várias bactérias que se encontram em equilíbrio. Quando entramos em contato com alguma bactéria desconhecida, ela pode ocasionar infecção intestinal, mesmo que ela não cause infecções em outras pessoas que já tem aquela bactéria no intestino.

Por exemplo, quando nos alimentamos em um ambiente diferente e apresentamos sintomas de diarreia (mesmo que a comida não esteja estragada), as pessoas que já vivem naquele local podem comer a mesma comida que nós e não apresentar nenhum sintoma.

Porém, devemos estar atentos a infecções que podem estar presentes nesses alimentos.

Há uma série de cuidados que podemos ter durante viagens no intuito de evitar a diarreia do viajante. A primeira atitude a se tomar é o cuidado em relação à comida.

Comidas frescas ou cruas têm uma maior probabilidade de estar infectadas. O ideal durante viagens, principalmente em zonas de maior risco, é não comprar alimentos de vendedores ambulantes na rua, e procurar se alimentar apenas em locais muito bem estabelecidos.

Deve-se dar preferência a alimentos secos, bem cozidos e quentes. Em casos de líquidos, optar por garrafas minerais, de preferência com gás, visto que são mais difíceis de adulterar.

Precisamos ter um cuidado adicional com o gelo, dado que não tem como se certificar a procedência da água que foi usada para se fazer aquele gelo.

Outra coisa importante para a qual devemos prestar muita atenção, são comidas expostas em buffets que já estão ali por um longo período em ambientes quentes. Estes alimentos podem facilmente proliferar germes, o que pode causar complicações na viagem.

Ademais, caso você tenha uma diarreia durante a viagem, é essencial se hidratar muito bem. Água apenas não resolve: é necessário utilizar sais de reidratação oral, pois só eles são capazes de repor não somente a água, como também todos os íons que foram perdidos através da diarreia ou por um quadro de vômitos.


Compartilhe
  • 13
    Shares
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top