Você está aqui
Home > Vídeos > HIV Vídeos > AIDS é diferente de HIV

AIDS é diferente de HIV

Infectologista - AIDS é diferente de HIV
Compartilhe

AIDS é diferente de HIV

Uma pessoa pode ser portadora do vírus HIV e não ter a doença da AIDS.
AIDS é uma sigla que vem do inglês e significa ¨Síndrome de Imunodeficiência adquirida”.
A baixa da imunidade pode ocorrer por várias causas, e muitas delas são primarias, ou seja, não são doenças infecciosas.

O que é AIDS?

A AIDS é um conjunto de sintomas que ocorrem devido a uma queda importante da imunidade causada pelo Vírus HIV.

Como ela ocorre?

Temos contato com vários microorganismos todo o tempo.

A maioria desses microorganismos não conseguem nos causar doenças pois nosso sistema imune nos protege.

O vírus da Imunodeficiência Humana, o HIV, ataca as células de defesa do organismo, mais precisamente as células linfócitos CD4.

Com a imunidade baixa microorganismos que normalmente não nos causaria nenhum mal, podem causar infecções graves. São as chamadas infecções oportunistas.

O tempo em que uma pessoa leva para chegar a fase AIDS da infecção pelo HIV varia de pessoa para pessoa;

Os sintomas da AIDS são muito variáveis

A pessoa pode inclusive não apresentar nenhum sintoma mesmo tendo AIDS. Até que pega uma infecção oportunista e apresenta sintomas relacionados ao local da infecção.

A Infecção oportunista pode muitas vezes levar à morte.

O tempo entre a infecção pelo HIV e o desenvolvimento da AIDS pode variar de 1 ano a mais de 10 anos.

A única forma de impedir da evolução da infecção pelo HIV para a AIDS é fazendo o diagnóstico precoce e iniciando o tratamento para o HIV o quanto antes.

 

  • Saiba mais sobre o HIV

 

 


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

74 thoughts on “AIDS é diferente de HIV

  1. Olá boa tarde doutora tive uma relação e risco sexo oral desprotegido( recebi o o oral de uma gararota de sorologia desconhecida) fiz o exame no posto de saúde com 32 dias, deu negativo e depois fiz o 4 geração hiv1 e hiv2 em um laboratório também negativo. Mais Eu tô sentindo dores nas juntas e dores de cabeça e tive diarréia. Esses sintomas podem ser psicológico ou ansiedade? Posso ficar tranquilo em relação ao hiv?

  2. Realizei doação de sangue pela primeira vez, recebi a carta comunicando para comparecer ao hemocentro, lá o médico disse que meu exame havia dado positivo para hiv, e que naquele momento eu faria um novo exame para receber o resultado com 30 dias. Ainda não completou os 30 dias. Não lembro de exposição de risco. Gostaria de saber se há possibilidade de ocorrer erros neste exame. Ainda não tenho coragem pra fazer um exame específico. Desde isso enfrento um quadro de depressão.

  3. Boa tarde,
    Também estou com dúvidas a respeito de janela imunológica, aonde o exame de 4ª geração procura o antígeno e os anticorpos (15 a 20 dias), no site do Ministério da Saúde procurei a respeito dessa informação de 90 dias não achei, liguei para o DiskAids e a pessoa que atendeu disse que com 45 dias (meu caso teste com 31 e 45 dias) já posso dá como encerrado? Qual o correto??? Isso causa muita dúvida…

      1. Boa noite Dr. admiro muito seu trabalho e quero sua ajuda para sanar minhas dúvidas e poder dormir tranquilo tive uma situação a qual não sei se é de risco onde masturbei a vaginna e o anus de uma garota de programa com os dedos e recebi sexo oral dela sem ejaculação. Ja 8 teste rápido em CTA público ambos 11-15-30-33-35-45-59 dias e o último com 61 dias todos Tests rápido que são de 3 geração. posso encerrar o meu caso com relação a essa exposição. Aguardo a resposta e desde já agradeço.

  4. Por que um teste de pesquisa de antígenos e anticorpos não seria definitivo com 60 dias? Pq a senhora fala em 90 dias?
    Sendo que os testes de 4 geração pelo que eu li são confiáveis a partir de um mês de exposição.
    Poderia me explicar?

  5. Doutora é posso algum exame mostrar por quanto tempo tempo a pessoa foi infectada já que ela só ficou sabendo através de doação de sangue?existe esse exame?

  6. Olá, Dra! É possível ter os sintomas da fase aguda mesmo fazendo uso da Pep? Sr sim, tambem é possível o teste rápido dar negativo mesmo 15 dias após o início da fase aguda?

    1. Boa noite. Os sintomas de infecção recente do HIV aparece cerca de 2 a 4 semanas após a infecção. Antes do início da PEP deve ser realizado um teste para verificar se houve contato com o vírus anteriormente. Lembrando que o seu uso só há benefício se iniciado até 72h após a exposição de risco.
      Caso os sintomas sejam realmente do HIV, o teste positivaria.
      Você precisa se consultar com um médico infectologista de sua confiança para te avaliar pessoalmente e pedir os exames necessários.

  7. Doutora sou casada e meu marido é soro pisitivo e a gente tem relaçoes sexuais sem camisinha mas ele faz o tratamento certinho mas nao ejacula dentro de mim eu posso pegar mesmo asim????

  8. Dra boa tarde

    O método eclia eletroquimiolunescencia feito no Lavoisier depois de 130 dias de uma exposição de risco mais um por quantitativo dando não detectável posso encerrar o caso? Esse exame busca pelo antigeno p24 e anticorpos da gp 41 e 36 mais transcripiase reveza, obrigada é parabéns pelo seu trabalho!

    1. Com relação ao HIV, Teste diagnósticos específicos realizados em locais de confiança (ou seja, aqueles locais nos quais você confia no resultado do teste) após o período máximo da janela imunológica (tempo entre contato com o vírus e o aparecimento de resultado positivo ou reagente pelo exame) descartam o diagnóstico de HIV. No caso do teste de 4 º geração, um resultado negativo a partir dos 90 dias após a última exposição de risco, já exclui o caso. No caso de teste de 3 geração, o tempo máximo é de 180 dias.

      O teste de 4ª geração são aqueles que IDENTIFICAM anticorpos da pessoa contra o vírus que estão presentes no sangue e proteínas virais como o p24.

      Se persistir alguma dúvida, consulta um médico infectologista de sua confiança. Ele é o especialista mais indicado para te avaliar e interpretar os seus exames.

  9. Doutora Keillá, primeiramente receba meus cumprimentos.
    Eu tive em torno 5 relações de risco com a mesma pessoa. Desconfiei dela e fomos juntos ao cta e fizemos o teste rapido que deu negativo. Tivemos relações espaçadas durante 40 dias. O teste no cta foi realizado após 16 dias da última relação . Como devo prosseguir com relação aos demais exames ?

    1. Com relação ao HIV, se a pessoa com quem você se expôs não teve exposição de risco nos últimos 30 dias da ultima exposição de vocês, pode encerrar o caso. Agora se você não pode afirmar isso, considere teste de 4 º geração negativo feito em local de confiança a partir dos 90 dias após a última exposição de risco, para excluir o caso completamente.

Deixe uma resposta

Top