Você está aqui
Home > Posts tagged "diarreia do viajante"

Saiba mais sobre a salmonella

Salmonella - Infectologista SP

Diarreia por Salmonella Salmonella é uma causa extremamente comum de Intoxicação Alimentar. Estima-se que essa bactéria seja responsável por 1,2 milhão dos casos de intoxicação alimentar todos os anos nos Estados Unidos. Levando a 23.000 hospitalizações e 450 mortes todos os anos. O número real de casos é ainda maior que o registrado, uma

Previna-se contra a Intoxicação alimentar

Intoxicação alimentar - Infectologista SP

Intoxicação alimentar 1 em cada 6 pessoas sofrem de intoxicação alimentar todos os anos só nos Estados Unidos. Causas de intoxicação alimentar: Bactérias e vírus Parasitas Mofo, toxinas e contaminantes Alergênicos (quando a pessoa é alérgica a algum produto presente no alimento) Bactérias ou vírus que podem causam intoxicação alimentar: Salmonella Campylobacter Lysteria

Prevenção da diarreia em viagens

Diarreia em viagens: como evitar. - Infectologista SP

Prevenção da diarreia em viagens Diarreia é um contratempo muito frequente em viagens. Sua incidência varia de 30 a 70% dos viajantes, dependendo do destino. Vale lembrar que consideramos diarreia qualquer mudança na consistência das fezes os no número de deposições. Causas de diarreia em viajantes: Bactérias - 80 a 90% dos quadros

Cólera: Saiba mais

 - Infectologista SP

Cólera: Saiba mais A Cólera é uma doença infecciosa e transmissível que causa quadro grave de diarreia. É causada por uma bactéria chamada Vibrio cholerae sorogrupo O1 (mais 99% dos casos)  ou O139.   Como a cólera se transmite: Ingesta de alimentos e água contaminada A pessoa contaminada libera as bactérias da cólera pela fezes As fezes contaminam

Nova vacina contra a cólera

Nova vacina contra a cólera - Infectologista SP

Nova vacina contra a cólera é liberada nos Estados Unidos. A Cólera é uma doença infecciosa que causa quadro grave de diarreia que pode levar à morte por desidratação em pouco tempo É causada por uma bactéria chamada Vibrio cholerae sorogrupo O1 (mais 99% dos casos)  ou O139. Ela é endêmica em cerca de

Top