Você está aqui
Home > DSTs > O Que Pode Interferir na Eficácia da PEP?

O Que Pode Interferir na Eficácia da PEP?

O Que Pode Interferir Na Eficacia Da Pep

A PEP (Profilaxia Pós-Exposição) é um método de prevenção do HIV, recomendada após qualquer tipo de exposição com risco significativo de se infectar pelo vírus. Esse método deve ser colocado em prática o mais rápido possível.

O esquema consiste no uso de medicamentos antirretrovirais no intuito de impedir a propagação e a sobrevivência do vírus no organismo, de modo a prevenir a infecção pelo HIV.

O Que Pode Interferir na Eficácia da PEP?

Ele é recomendado para pessoas que nunca tiveram contato com o vírus do HIV antes, e tiveram algum risco de se contaminar pelo vírus. No entanto, há alguns fatores que podem interferir nesse esquema de profilaxia, como:

  • Tempo do início da medicação: é importante iniciar esse esquema o quanto antes, de preferência nas primeiras horas após a exposição. Mas se iniciado até 72 horas após a exposição, ainda há alguma validade no teste.
  • Perfil de resistência do vírus: se o vírus for resistente ao esquema proposto, ele não vai fazer efeito mesmo que a pessoa faça o uso correto. Nesse caso a pessoa não deve fazer a profilaxia com o esquema padrão, e sim com um esquema especial relacionado com o tipo de vírus que ela teve contato.
  • Interação medicamentosa: deve ser discutido junto com o médico Infectologista.

Quando Não Devo Iniciar a PEP?

Caso a pessoa dona do material biológico, supostamente contaminado, faça um teste rápido e  resultado seja negativo, a PEP não é indicada para a pessoa exposta. E caso a pessoa exposta faça o teste rápido e o resultado seja positivo, também não deve iniciar a PEP.

É importante ressaltar que essa é uma medida de emergência, e não substitui o uso de preservativo durante as relações sexuais.

O médico Infectologista é o mais indicado para fazer o diagnóstico e acompanhamento da PEP, pois ele sabe como controlar possíveis efeitos adversos e lidar com qualquer tipo de dúvida ou complicação.

CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

20 thoughts on “O Que Pode Interferir na Eficácia da PEP?

  1. Doutora, a Pep está recomendada para um homem que teve contato oral com leite materno de uma soropositiva? Se esse contato ocorrer 5 dias após ele ter iniciado a Pep, ele precisará de outro coquetel?

  2. Boa tarde DRA Keilla. Sou Wagner moro em Belém, minha dúvida e o seguinta está acontecendo algo muito inusitado em relação ao HIV assim minha namorada engravidou no final do ano passado em dezembro em janeiro ela começou a fazer pré-natal tudo certinho então ela fez todos os exames certos os dois primeiros exames dela deram negativo pra HIV estava tudo ok, mais no 3 exames já perto pra ela ter o neném esse exame deu positivo pra HIV mais estou questionando pelo seguinte ela não se espos a nenhum

  3. Então Dra queria saber se a a possibilidade desse exame dela estarem errados e ter tido algum problema pós como falei ela teve nenhuma situação de risco nenhuma. Esse terceiro exame que ela fez e deu positivo ela fez no posto de saúde depois ela foi confirma em um centro especializado do SUS e deu positivo tbm. Mais mesmo assim já vi casos desse mesmo jeito e a pessoa não tinha nada ouve erro
    Então Dra o que fazemos pode ter a possibilidade dela não está com nada ?

  4. Olá Prezada Dra Keilla, tudo bem?

    É a primeira vez que tomo o PEP na minha vida. Peguei no SUS e tomei o PEP regularmente (dolutegravir sodico e fumarato de tenofovir desoproxila + lamivudina).

    Mas no 27o dia do PEP eu estive com uma prostituta e a camisinha estorou, infelizmente.

    Devo recomeçar o PEP e tomar os medicamentos do PEP por mais 28 dias?

    1. Não tem indicação de aumentar o tempo de profilaxia, mas tome esta exposição como a última exposição de risco para o tempo de janela imunológica e converse com o seu infectologista sobre a indicação de PrEP para você.

      1. Olá Dra. Keilla, você poderia explicar melhor porque não tem indicação de aumentar o tempo de profilaxia? É que uma médica me falou pra eu estender por mais 28 dias e já comecei a tomar. Então, posso pra parar esse novo ciclo do PEP que já estou seguro?

  5. Boa noite!
    Dra, errei nas contas e acabei tomando a pep por 33 dias. Pode haver algum problema devido a isso? Estou extremamente preocupada.
    Desde já, agradeço

    1. O uso da PEP é eficiente na maioria das vezes, desde que tomado da maneira correta. Seu uso é indicado para início com no máximo 72h da exposição de risco, após esse período não há benefício comprovado. Quanto mais cedo seu início, mais eficiente será seu efeito. Não há evidencia de que se tomado mais de 28 dias, aumenta a eficácia do tratamento.

  6. Bom dia Dra. Grato pelo trabalho e informação que a senhora presta. Numa relação sexual há horas atrás acontece que a minha parceira se masturbou e de seguida masturbou a mim e colocou-me a camisinha tendo contacto com as maõs na parte interior da camisinha. Li que o virus nao dura muito fora de um organismo, mesmo assim acha possivel o virus passar da mão dela para mim quando me masturbou ou tendo contaminado a camisinha? Posso ficar tranquilo ou será melhor fazer a PEP? Grato por tudo

  7. Doutora, estou fazendo o PEP desde o dia 07/09/2018, todos os dias regularmente, mas alguns dias tomei em horários diferentes, isso pode interferir na eficácia do tratamento? E mais uma coisa, um dos dias acabei esquecendo de tomar, e no outro dia logo pela manhã lembrei, esse esquecimento pode me prejudicar?

    1. Atraso de mais de tantas horas na tomada dos remédios não é bom, mas não significa que cortou o efeito de todo o esquema. Evite novos esquecimentos com tanto tempo de atraso nas próximas doses.

  8. Olá! Boa noite Dr. Keila! Tive um acidente de trabalho com uma agulha de acesso venoso usada. Não sei a origem da agulha, mas acredito que seja de usuários de droga. Tenho um filho de 2a9m que ainda mana 3x ao dia. Estou no 2 dia de pep; posso amamentá-lo? Obrigada

  9. Dra., bom dia. O tipo de exposição interfere na eficiência da PEP? Contato de pele lesionada (por corte de faca) com sangue menstrual, sendo que o sangue estava “vivo” na toalha e não percebi no momento oferece maior risco de contágio do que sexo vaginal desprotegido, apenas para compreender e comparar os riscos? A alta exposição pode prejudicar a PEP, iniciada a 32 horas após exposição? Ou a eficiência da PEP independe da exposição?

    1. Bom dia. O tipo de exposição não interfere na eficiência do tratamento. O uso da PEP é eficiente na maioria das vezes, desde que tomado da maneira correta. Seu uso é indicado para início com no máximo 72h da exposição de risco, após esse período não há benefício comprovado. Quanto mais cedo seu início, mais eficiente será seu efeito.

  10. Doutora existe a possibilidade de após a pep o exame dar falso negativo? Fiz um exame de 4 geração após o término da pep e deu negativo e após 15 dias fiz um teste rápido e também deu negativo , existe a possibilidade de infecção ainda?

    1. Bom dia. Para descartar completamente a possibilidade de Infecção do HIV deve ser realizado um exame de 4ª geração em local confiável após 90 dias da última exposição ao risco.
      Mas se tiver feito tudo corretamente a chance de positivar é mínima..

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top