Você está aqui
Home > Coronavírus > Melhora da Imunidade – Mitos e Verdades

Melhora da Imunidade – Mitos e Verdades

Infectologista - Melhora da Imunidade – Mitos e Verdades
Compartilhe

Melhora da Imunidade – Mitos e Verdades – A imunidade de uma pessoa é definida pelo quanto o sistema imunológico consegue manter suas células de defesa ativas. Existem várias ocorrências que podem diminuir ou aumentar a quantidade e qualidade desse sistema.

Você já deve ter ouvido alguma vez na vida pelo menos um método de como melhorar a imunidade. Seja por meio de sucos, hábitos alimentares, receitas caseiras ou até a prática de certos exercícios. No entanto, você sabe o que é verdade e o que é mito? Para ter essas e outras respostas continue a leitura deste artigo.

O Sistema Imunológico – Melhora da Imunidade

Nosso sistema imunológico é formado por uma gama de células e moléculas que viajam por todo o corpo humano reconhecendo diversas estruturas moleculares ou antígenos. Após encontrá los, desenvolve uma resposta efetiva contra esses estímulos, provocando a sua destruição ou a chamada inativação.

Conhecida também como um sistema de defesa poderoso, nossa imunidade pode ser modificada pela idade, fator genético, metabólico, nutricional, ambiental, microbiótico, anatômico e fisiológico. A seguir, conheça alguns mitos e verdades sobre como melhorar sua imunidade.

Mitos X Verdades – Melhora da Imunidade

É comum que você conheça alguma receita de família para aumentar a imunidade. Mas o fato é que quase sempre, essas crenças são falhas e não apresentam um embasamento científico. Confira quais desses hábitos podem ou não melhorar sua imunidade:

Beber 1,5 litros de água diariamente para manter as vias aéreas úmidas protegendo-o de vírus – Mito

Não existe comprovação científica a respeito da relação da água com a umidade das nossas mucosas.

Manter as mãos limpas e higienizadas assim como usar o fio dental regularmente aumentam a imunidade – Mito

A lavagem das mãos ajuda a não contaminação por agentes infecciosos. Mas o fio dental não tem nenhuma relação com o sistema imunológico.

A ingestão de vegetais e frutas, além de peixes como salmão, bacalhau e sardinha ajudar a manter o sistema imunológico ativo – Verdade

Os peixes contêm os ácidos graxos Ômega 3 e Ômega 6, que ajudam na regulação das células imunológicas. Já as verduras e frutas têm vitamina C e vitamina E, que auxiliam no bom funcionamento do sistema imunológico.

Tomar vitamina C todos os dias garante uma saúde mais forte – Mito

A menos que você possua deficiência dessa vitamina, sua ingestão diária não o beneficiará, já que a vitamina é expelida do organismo pela urina. Doses elevadas da mesma podem causar efeitos como náuseas e dor de estômago.

Misturar mel com própolis ajuda a elevar seu sistema imunológico – Verdade

Pesquisas revelaram que as propriedades encontradas no própolis, que tem uma ação antisséptica e anti-inflamatória, podem sim melhorar o sistema imunológico.

Consumir cebola e alho de forma abundante ajuda a prevenir doenças virais – Mito

Apesar de apresentarem potenciais fitoterápicos, esses alimentos não tem embasamento comprovando sua ação no sistema imunológico.

O Que Fazer para Elevar a Imunidade

A principal medida que podemos tomar para manter o bom funcionamento do nosso sistema imunológico é cuidar do nosso organismo.

Quando mantemos uma rotina saudável com alimentação balanceada, intervalos adequados de uma refeição para outra, dormir por oito horas, praticar exercícios regularmente e manter a hidratação corpórea, estaremos não só aumentando nossa imunidade, mas também garantindo o bom funcionamento do nosso corpo.

Para sabe mais, acesse o artigo sobre sistema imunologico.

Fontes:


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

Deixe uma resposta

Top