Você está aqui
Home > Hepatites Virais > Janela imunológica das hepatites virais

Janela imunológica das hepatites virais

Infectologista - Janela imunológica das hepatites virais
Compartilhe

Janela imunológica das hepatites virais

Hepatites virais podem atingir qualquer pessoa, independente de seu gênero, preferência sexual, idade, classe social, estilo de vida.

Trata-se de uma doença silenciosa, que não apresentam qualquer sintoma a não ser em fases mais tardias da doença.

Ela só aparece em exames específicos e é por isso que o maior desafio é fazer com que tanto os médicos das mais diversas especialidades quanto os pacientes sejam conscientes da importância da realização destes exames periodicamente.

Como diagnosticar o tipo de hepatite viral:

De acordo ao tipo de técnica utilizada, estes testes se dividem em vários ensaios:

  • Imunoenzimático (Elisa): realizado  em meio sólido,
  • Quimioluminescência: resultado definido por emissão de luz,
  • Eletroquimioluminescência: corrente elétrica estimulando a emissão de luz,
  • Testes rápidos: o resultado sai em 30 minutos, mas depois depois deve-se fazer um teste confirmatório mais demorado

Testes de imunoensaios:

Detecta o antígeno (uma parte do vírus) e/ou o anticorpo (proteínas especificas criadas pelo nosso sistema imune ao entrar em contato com o vírus).

Testes moleculares:

Detecta o material genético do vírus.

O que é  janela imunológica?

É o tempo que leva entre o primeiro contato com o vírus e o teste diagnóstico ficar positivo ou reagente,  varia de acordo com cada vírus e tipo de teste utilizado:

Veja na tabela abaixo:

 

Janela imunológica das hepatites virais

Para a hepatite A só existe exame de detecção de anticorpos, o teste sorológico anti HAV.

Podem ocorrer alguns exames falso positivos (pessoa que não tem a doença mas aparece positivo no exame) ou falso negativo (pessoa que tem a doença mas o exame dá negativo).

Para diminuir ao máximo essa possibilidade e haja um correto diagnóstico, o laboratório deve ser de confiança e, além disso, o médico deve estar capacitado para interpretar o exame.

Em caso de dúvida, o paciente deve ser encaminhado ao médico infectologista.

Fonte:


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

56 thoughts on “Janela imunológica das hepatites virais

  1. Dra, por gentileza fiz PCR QUANTITATIVO hepatite C com 55 dias, acuraria do teste é 12ui/ml deu não reagente, encerra o caso ?
    Outra pergunta, fiz anti-hiv com 31 dias e com 45 dias
    Elisa 4º geração laboratório ÁLVARO ambos não reagente
    Sou diabético tipo 1 controlado, posso encerrar o caso ?

  2. Recebi sexo oral sem camisinha. Transamos com camisinha mas a garota estava menstruada foi sangue na região da bexiga. Esperei 27 dias da exposição e fiz teste de 4a geração para hiv, sifilis e as hepatites e deu não reagente. Depois fui ao CTA quando completou 36 dias da exposição, fiz teste rápido e deu não reagente. A enfermeira disse que esse período o resultado é confiável e que minha exposição não tinha sido de risco. Fiz um último teste rápido quando completou 82 dias! Posso encerar?

  3. Fiz um teste antígeno para a hepatite B com 29 dias. É confiável? Todos os resultados de função hepática também estão dentro dos valores de referência. A probabilidade de eu ter contraído é baixa? Minha exposição foi no sexo vaginal insertivo. Há risco também para a hepatite C? Quase todos os locais em que procuro afirmam que não há confirmação da transmissibilidade do vírus da hepatite C na relação heterosexual sem violência.Nesse caso fiz um teste para anticorpos da hepatite C com 29 dias.

    1. Boa tarde. Testes diagnósticos específicos confiáveis são aqueles realizados em locais de confiança (ou seja, nos quais você confia no resultado do teste).
      Há sim risco de transmissão de Hepatite C e no caso de pessoa portadora da doença na fase crônica, também pode transmitir a Hepatite A.
      Mediante uma exposição ao risco de se infectar, você deve procurar um médico infectologista de sua confiança para te avaliar pessoalmente e solicitar todos os exames cabíveis, de todas as infecções sexualmente transmissíveis que podem ser transmitidas da mesma forma, independente de ter sintomas ou não.
      No caso da janela imunológica dos testes, no próprio texto explica.

  4. Dra. keyla, Boa tarde…saí com uma pessoa e beijamos na boca e nos tocamos na parte íntima, um do outro…dois dias depois estive no dentista e foi feito um procedimento q sangrou um pouco.Eu corro risco, de através do beijo, ter tido contato com vírus tipo das hepatites, ou hiv? qto tempo o vírus ficaria presente na minha boca? com os traumas q provocaram sangramento no tratamento odontológico, os vírus podem ter entrado na minha corrente sanguínea?

  5. Dra., boa tarde. Poderia por favor sanar uma dúvida? O teste rápido de hepatite c é por antígeno? Se não, qual seria por este método?

Deixe uma resposta

Top