Você está aqui
Home > Notícias > HIV/AIDS > Exame do HIV Pode Dar Falso Negativo?

Exame do HIV Pode Dar Falso Negativo?

Exame do HIV Pode Dar Falso Negativo?
Compartilhe

Exame do HIV Pode Dar Falso Negativo? Muitas pessoas que se expõem ao risco de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana e logo se submetem a exames específicos para detectar a doença, acabam saindo de lá com o resultado negativo mesmo que, na verdade, tenham se infectado pelo vírus. O problema é que este resultado acaba por gerar uma falsa sensação de alívio, fazendo com que a pessoa que acredita estar livre do vírus dissemine a condição para outros indivíduos.

Além disso, a falta de cuidados e tratamento adequado pode fazer com que o paciente desenvolva diversos problemas adjacentes que prejudicam sua qualidade de vida e longevidade. Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre se o exame do HIV pode dar negativo e em quais situações isso pode ocorrer.

O HIV

O vírus da imunodeficiência humana, conhecido popularmente como HIV, é um tipo de infecção sexualmente transmissível que já fez mais de 36 milhões de vítimas fatais ao redor do mundo. Responsável por afetar o sistema imunológico de uma pessoa, essa condição é capaz de provocar diversas alterações no estado de saúde do paciente infectado.

Sua principal forma de transmissão é pela via sexual, mas, também pode ser passada de uma pessoa para outra por meio do contato direto com sangue contaminado, reaproveitamento de agulhas já utilizadas e também passada de mãe para filho durante a gestação, parto ou amamentação.

Como Detectar a Doença

Você Suspeita Estar com Alguma Infecção?

Agende Hoje mesmo uma Consulta com infectologista.

Ao suspeitar de uma infecção pelo vírus do HIV ou até mesmo uma exposição considerada de risco, o paciente deve buscar ajuda de médico infectologista, isso porque não podemos esperar que o paciente apresente algum sintoma para diagnosticá-lo com a condição.

Muitas pessoas tendem a passar pela fase aguda do HIV sem apresentar quaisquer tipos de sinais, já outras podem se queixar de febre de até 38,9ºC, cansaço, dor muscular, adenopatia, úlceras mucocutâneas, rash, náusea, diarreia, falta de apetite, perda de peso sem explicação aparente e outros..

Os Exames de HIV

A maneira correta de identificar a presença do vírus da imunodeficiência humana no organismo é pela realização de testes específicos como por exemplo o teste rápido ou exames laboratoriais de sangue.

Apesar disso, o que muitas pessoas não sabem é que alguns fatores podem contribuir para um exame falso negativo, ou seja, o paciente tem o vírus no organismo, mas ele não foi captado pelo exame.

Exame do HIV Pode Dar Falso Negativo?

Existem algumas razões para que o teste não seja capaz de detectar a presença do vírus no organismo humano, entre elas podemos citar:

Janela imunológica

O HIV pode levar algum tempo para ser detectado nos exames de sangue. Por isso, é aconselhado esperar o período de janela imunológica para fazer o teste. Isso porque na janela imunológica, os níveis de anticorpos contra o HIV podem ser muito baixos para serem detectados, levando a um resultado falso negativo.

Os testes de anticorpos geralmente começam a ser confiáveis após algumas semanas a partir do momento da infecção, mas em alguns casos, pode levar mais tempo. Para saber quando realizar esse tipo de teste, não hesite em procurar um médico infectologista de sua confiança.

Testes Rápidos

Testes rápidos geralmente identificam apenas os anticorpos específicos que nosso organismo produz ao entrar em contato com vírus. Apesar de terem uma alta acurácia, podem não ser tão sensíveis em detectar a infecção em seus estágios iniciais. Com isso, o paciente pode apresentar resultados falsos negativos, especialmente se o teste for realizado muito cedo após a exposição ao vírus.

Infecção Recente

Se o paciente foi recentemente infectado pelo vírus da imunodeficiência humana, seus níveis de anticorpos podem não ser detectáveis nos primeiros dias ou semanas, levando a um resultado falso negativo.

Carga Viral Baixa

É comum as pessoas expostas acabarem por fazer exames moleculares de carga viral mesmo sem indicação médica, na esperança de realizar o diagnóstico mais rápido. O problema é que em alguns casos, mesmo que os anticorpos sejam detectáveis, a quantidade de vírus no sangue pode ser inicialmente muito baixa para ser detectada pelo teste e realizar apenas o teste de carga viral pode dar um resultado falso negativo.

A Importância da Testagem

Saber se uma pessoa tem ou não HIV é essencial para que o tratamento adequado possa ser seguido. Apesar de ser uma doença ainda sem cura, seguir um esquema com medicamentos antirretrovirais pode garantir uma melhor qualidade de vida para o paciente.

Para saber mais sobre o diagnóstico do HIV, clique aqui, ou busque orientação do seu médico infectologista de confiança.

Mais informações sobre este assunto na Internet:

Compartilhe

Não tenha vergonha do HIV!

'Reserve a sua Consulta Hoje.

Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

One thought on “Exame do HIV Pode Dar Falso Negativo?

  1. Cheirar secreção vaginal a 1 centímetro do nariz há risco de que o HIV entre contato com a mucosa nasal?

Deixe um comentário

Top