Você está aqui
Home > Diarreia > Diarreia Induzida por Antibiótico – Por que Acontece? Como Tratar?

Diarreia Induzida por Antibiótico – Por que Acontece? Como Tratar?

Infectologista - Diarreia Induzida por Antibiótico – Por que Acontece? Como Tratar?
Compartilhe

Diarreia Induzida por Antibiótico – Por que Acontece? Como Tratar? – Muitas idas ao banheiro em curtos períodos de tempo podem ser um sinal de alerta, principalmente se você estiver tomando antibióticos. Se você reparou que está tendo diarréia ao tratar doenças como amigdalite, sinusite ou infecção urinária, você pode estar em um quadro chamado DAA.

A Diarreia Associada ao antibiótico é um efeito colateral que acomete especialmente as crianças e os idosos. Continue a leitura deste artigo para saber mais sobre a condição e como tratá-la.

Diarréia Associada ao Antibiótico

Nosso corpo é naturalmente habitado por uma grande gama de bactérias. Muitas delas são consideradas inofensivas e até benéficas para o organismo, já que podem ajudar na digestão dos alimentos por exemplo.

Com o uso de antibióticos, a flora intestinal tende a se desequilibrar, uma vez que o medicamento funciona para eliminar qualquer tipo de bactéria, inclusive as benéficas ao nosso corpo. A perda da flora intestinal faz com que as bactérias sobreviventes sejam sobrecarregadas para cuidar do organismo, gerando a diarreia.

Quando Devo Me Preocupar?

A diarreia causada por antibióticos pode apresentar características já conhecidas de outros tipos da doença, como aumento da frequência de idas ao banheiro e alterações na consistência das fezes. No entanto, diferentemente do que ocorre nas diarreias comuns, não há a presença de febre nem dores, assim como as fezes não chegam a ser aquosas e sim mais pastosas.

Apesar de surgir com sintomas considerados simples, alguns casos de diarreia por antibiótico podem trazer complicações graves à saúde do paciente. Alguns sinais podem ser determinantes no diagnóstico, tais como:

  • Presença de sangue ou muco nas fezes;
  • Desidratação, olhos fundos e boca seca;
  • Dor abdominal intensa;
  • Presença de vômito constante;
  • Febre acima de 38,3° C.

Se você identificou qualquer um dos sintomas listados acima, é importante buscar ajuda médica imediatamente. Só assim será possível obter o tratamento necessário para interromper a diarreia ou hidratar seu corpo. Além de poder antecipar ou descartar o diagnóstico de colite – inflamação intestinal causada pela bactéria Clostridium difficile – que pode interferir no bom funcionamento do intestino.

Como Tratar a Diarreia Induzida por Antibiótico?

Diarreia Induzida por Antibiótico - Por que Acontece? Como Tratar?

Normalmente, a diarreia associada ao uso de antibióticos aparecem de três a quatro dias após o início da medicação. Se durante esse período você não apresentar sintomas incomuns como os citados do item acima, a melhor maneira de tratar essa evacuação contínua é:

  • Manter-se hidratado com água de coco, sucos de frutas ou soro caseiro;
  • Ficar de repouso e evitar esforços;
  • Evitar alimentos muito gordurosos,assim como aqueles ricos em fibra e carboidrato;
  • Ingerir probióticos como iogurtes para ajudar na regulação do funcionamento intestinal.

É importante não fazer a utilização de medicamentos que cessem a evacuação. Se a diarreia perdurar por muitos dias, é recomendado que você procure ajuda profissional para considerar a interrupção do medicamento antibiótico.

Quando a condição afeta crianças e idosos é preciso redobrar a atenção, uma vez que os organismos são mais frágeis e a desidratação pode ocorrer de forma rápida, afetando todas as áreas do corpo.


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

Deixe uma resposta

Top