Você está aqui
Home > Notícias > O que é exame de liquor?

O que é exame de liquor?

Infectologista - O que é exame de liquor?
Compartilhe

O que é exame de liquor?

Exame de liquor pode ser algo que angustia muitos pacientes, mas é um exame extremamente necessário para o diagnóstico de uma infinidade de doenças do sistema nervoso. Quando indicado, não pode ser substituído por exame de nenhum outro tipo (como sangue ou exame de imagem).

 

O que é sistema nervoso:

O que é exame de liquor?

O que é liquor?

O Liquor, conhecido também como Líquido Cefalorraquiano (LCR), ou líquido da espinha, é um fluído corporal transparente produzido pelo cérebro.

Ele está concentrado em parte na cabeça, e na coluna.

Como o liquor viaja dentro do sistema nervoso:

 

 

Cuidados pré coleta de liquor:

Antes da coleta, deve-se checar algumas coisas importantes:

  • Presença de lesões ou massas com efeito expansivo dentro do cérebro;
  • Antecedentes de doenças ou uso de medicamentos que podem afetar a coagulação do sangue (que deixam sangue mais ralo);
  • Lesões ativas no local da punção;
  • Cirurgias ou condições prévias que podem prejudicar ou impossibilitar a coleta de liquor pela região da coluna lombar.

 

Como é realizada a coleta do liquor?

A forma mais usada é através da punção da coluna lombar por uma agulha.

É fundamental que este procedimento seja realizado por médicos qualificados e em centros especializados.

Apesar de parecer muito incômodo, o esperado é que este procedimento seja tenha uma dor parecida à dor de uma coleta de sangue.

A sedação pode ser usada em caso de pacientes mais agitados, mas em geral é necessário apenas anestésico local.

  • A pessoa será posicionada de forma confortável para se realizar o procedimento.
  • Pode ser feito deitado de lado em posição fetal ou sentado, abraçando as pernas com a cabeça entre os joelhos.
  • O médico irá limpar bem a região para impedir que bactérias presentes na pele penetrem dentro do organismo e protegerá a região.
  • O médico deverá trocar de luvas após a limpeza e proteção da área.
  • Agulhas e seringas são todas descartáveis.
  • A primeira injeção é para colocação do anestésico.
  • Depois é a agulha para a coleta da amostra.
  • A amostra é colocada em tubos próprios e enviado imediatamente para análise.
  • O paciente precisa permanecer em repouso após o procedimento, antes de sair do local do exame.

O que é exame de liquor?

A coleta do liquor é um procedimento médico e deve ser realizada por um especialista capacitado.

 

Cuidados pós coleta de liquor:

Permanecer em repouso relativo, preferencialmente deitado, por 4 horas após a coleta.

Complicações da coleta de liquor:

 90% dos pacientes não apresentam nenhum problema após a coleta do liquor.

Em 10% dos casos podem ocorrer algum incômodo como:

  • Dor de cabeça
  • Dor na região lombar, principalmente no local da penetração da agulha
  • Dores nas pernas

(é rara, ocorre em crianças, bilateralmente. Não é muito grave e vai embora sozinha. Está relacionada com a diminuição da pressão do liquor e não pela punção em si, ou por lesão de nervo)

  • Sangramento abundante
  • Herniação
  • Infecção
  • Cefaleia pós-punção

Cefaleia pós-punção:

Esta complicação é mais comum em mulheres jovens, magras, com antecedentes de enxaqueca de repetição ou com diagnóstico de doenças desmielinizantes.

Não está relacionada a lesões ocasionadas pela punção, mas pela diferença de pressão do liquor.

Características da cefaleia pós-punção:

  • Dor em peso
  • Região da nuca, testa ou costas
  • Praticamente desaparece quanto deitado

O que fazer em caso de cefaleia pós-punção?

  • Permanecer em repouso absoluto, deitado, por 48 horas seguidas. Preferencialmente de barriga para baixo.
  • Caso se levante antes das 48hs e volte a ter dor, deverá deitar novamente iniciando a contagem desde o inicio.
  • Tomar bastante líquido, especialmente com cafeína.
  • Pode-se usar cinta abdominal por 4 dias.
  • Em caso de necessidade de levantar, como para ir ao banheiro,  sentar-se lentamente na cama, permanecer sentado por um ou dois minutos e, somente depois disso, ficar em pé, também lentamente. O tempo em pé deve ser o mínimo possível.
  • As refeições devem ser feitas com a pessoa deitada de lado ou de bruços.
  • Caso estas medidas não sejam suficientes, pode ser necessária internação hospitalar para hidratação pela veia e repouso.

Uma forma de diminuir o risco é o uso de agulhas com pontas mais finas.

Outras indicações da punção liquórica

A Punção do liquor pode servir não apenas para diagnóstico, mas para tratamento de várias condições do sistema nervoso, como cânceres ou infecções graves.

Injeção de contraste para exames especiais de imagem.

Diminuir a quantidade de liquor do sistema nervoso.

 

O que é exame de liquor?


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

83 thoughts on “O que é exame de liquor?

  1. Bom dia .estou com paciente com diagnóstico de encefalopatia hepática a mais de 15 dias em uma semi UTI.esta com encefalite , pneumonia em alto risco e a bactéria estafilococo..tb já terce segundo um micro AVC hemorrágico..NÃO FALA. Sem estímulos ..músculos enrijecidos.entre outras coisas..hoje estão pensando em fazer o liquor..o paciente neste estado é aconselhável?ou se a senhora tiver uma outra opinião estou aki disposta a estudar com a senhora ..desde já agradeço

  2. Após uma perda de visão momentânea, cerca de cinco minutos, o neuro me solicitou uma coleta de liquor. O exame deve ser feito com urgência ou não faz diferença no resultado se for feio vinte dias depois da crise?

  3. Bom dia Doutora, gostaria de saber quantos dias seguidos pode ser feito esse exame no caso de não conseguir colher o líquido sem sangue

  4. Minha mãe tem 85 anos, tem diabetes, é hipertensa, tem insuficiência renal, toma diversos medicamentos pra controle e tb toma donezepila 5mg e sertralina. Gostaria de saber se ela pode fazer o exame LIQUOR.

  5. Dra, tem mAis de 1 mês que fiz esse exame. De lá pra cá tenho muitas dores de cabeça. Já voltei no medico umas 6x e o que eles pedem é repouso e hidratação. Já fiz de tudo e a dor diminuiu mas não passa. Remédios nenhum passa essa dor. Tem a possibilidade dela durar esse tempo todo mesmo? Já estou preocupada pq estou a 1 mês tomando remédios e nada de melhorar totalmente. Já cansei de ir pra médico e não ter solução

    1. isso não parece ter relação com o exame sim, não sei em qual especialista você chegou a ir mas quem cuida desse tipo de coisa é o médico neurologista, especialmente o sub especialista em dor.

  6. Bom dia Dr estou muito preocupada com minha filha por favor mim ajude ela fez o Lico fez na quarta feira mais ainda quando levanta ela fica com a cabeça pesada e dói é normal muito obrigada

  7. Bom dia! Estava com dores fortes e rigidez na nuca, fiz coleta do liquor para meningite que deu negativo, as dores na nuca e na cabeça praticamente desapareceram por completo após a pulsão lombar, isso é possível?

  8. Boa tarde
    Ha 35 anos atrás eu tive meningismo e submeti a retirada do liquor da espinha na época só tive fraqueza nas pernas que permaneceu anos a fio. Quando cheguei aos 65 anos fui perdendo a sensibilidade dos membros inferiores desde da sola dos pés ate as nádegas achei que fosse problema da coluna mas não tenho dor. Quando fui ao Neuro ele me disse que poderia ser do meningismo que tive anos atrás,
    qual seria o nome dessa reação ou nova doença?
    Agradeço a sua resposta Dra.
    Ana Maria

    1. Disfunções neurológicas pode ser sim sequela da meningite. Mas não sei te dizer qual o tipo de sequela, isso deve ser avaliado pelo seu neuro e também qual a melhor forma de tratamento. Se assim ele achar pertinente, ele pode indicar um trabalho em conjunto com o médico infectologista.

  9. Boa noite Dra Leila, minha bebê tem 1 ano e começou com quadro febril que permaneceu por 3 dias, no terceiro dia após fazer um esforço maior para soltar a secreção do nariz apareceu petéquias em seu rosto, fui ao hospital e informaram ser normal por conta do esforço de choro, tosse e vômito. Só que a febre hoje voltou e ela continua bastante secretiva. Acredita ser necessário um LCR para exclusão da hipótese de uma possível meningite, já que a mesma fica em creche?

    Att.
    Franscielle Bordini

    1. Bom dia. Não consigo emitir um parecer sem examiná-la. Sugiro que a leve a um médico infectologista ou até mesmo um pediatra, se não tiver acesso a infecto, para examiná-la pessoalmente e solicitar os exames pertinentes para um correto diagnóstico.

  10. Boa noite, Dra Keilla! Tenho fortes e dolorosas crises de enxaqueca. Através de exame oftalmológico foi diagnosticado edema de paplia. Fui encaminhada a um neurooftalmologista o qual solicitou a punção e pediu tb para verificar pressão cujo resultado foi 50 e o nível normal é 20. Será essa a causa da enxaqueca?

    1. Bom dia. Infelizmente não consigo emitir um parecer, pois essa não é minha especialidade. Além do mais, seria necessário a análise completo do histórico de exames. Sugiro que leve para o médico que solicitou para fazer a avaliação correta. Se ele achar necessário, poderá te encaminhar também a outro especialista.

Deixe uma resposta

Top