Você está aqui
Home > Medicina Tropical > Mosquitos transgênicos para combater o Aedes

Mosquitos transgênicos para combater o Aedes

Compartilhe
  • 12
    Shares

Mosquitos transgênicos são novas estratégias para o combate a Dengue.

O combate ao Aedes aegypti é alvo constante de pesquisas.

Estratégias de combate a mosquito:

  • Impedir que o mosquito se reproduza
  • Tentar evitar que ele consiga transmitir doenças.

No Instituto de Ciências Biomédicas da USP, os pesquisadores empregam a estratégias de alterar o DNA dos mosquitos,

Como isso funciona:

Com a alteração do seu DNA, os mosquitos machos produzem filhos estéreis.

Assim, eles não vão conseguir se reproduzir e, com o tempo, a população de mosquitos diminuirá.

Outra estratégia:

Os cientistas também testam mudanças no DNA para que os mosquitos infectados morram antes de transmitir o vírus.

Outra mudança no DNA que está sendo estudada faz com que os mosquitos não consigam transmitir o vírus quando picam uma pessoa.

Os mosquitos têm uma alteração genética que faz com que o vírus não alcance a glândula salivar, que é o local onde o vírus é transmitido.

Testes nesse sentido já foram feitos.

Mosquitos transgênicos diminuíram em 82% as larvas em um bairro de Piracicaba.

O macho de DNA alterado, quando liberado, busca uma fêmea para fecundá-la e produz um ovo infértil, barrando a oportunidade de machos selvagens se reproduzirem.

A empresa responsável pelo experimento já obteve aval da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) para operar, porque a metodologia foi considerada segura.

No entanto, a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), ainda não concedeu autorização para comercialização do serviço, por isso a capacidade da empresa para fechar negócios ainda é limitada.

Mesmo com as pesquisas sobre vacinas e outras estratégias de combate ao Aedes aegypti avançando, reforçamos o alerta: prevenir que o mosquito nasça é fundamental.

  • Elimine tudo que pode acumular água – água parada é um dos maiores atrativos
  • Vede as caixas d’água e recipientes que guardam a água;
  • Cuide dos potenciais criadouros que não podem ser eliminados


Compartilhe
  • 12
    Shares

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top