Você está aqui
Home > Medicina Tropical > Zika vírus: saiba o que é um arbovírus

Zika vírus: saiba o que é um arbovírus

O zika vírus é um arbovírus (vírus transmitidos por mosquitos), transmitido principalmente pela picada do mosquito Aedes aegypti.

A infecção é assintomática em cerca de 80% dos casos, e quando causa doença, os sintomas são geralmente leves e autolimitados (se resolvem sozinhos).

Com o grande aumento de casos, outras características da infecção têm aparecido.

Vem sendo evidenciadas uma associação entre a infecção pelo zika em gestantes e o aparecimento de complicações neurológicas congênitas graves como a microcefalia.

 Além disso, a Síndrome de Guillain-Barré tambpem vem sendo relatado nessa infecção em adultos..

A transmissão sexual é baseada no relato de três casos, mas o isolamento do vírus no sêmen ocorreu apenas no terceiro relato.

Nos três casos, os homens apresentaram sintomas.

Perguntas ainda não respondidas:

  • Quanto tempo o vírus permanece no sêmen em sua forma infectante,
  • Se o vírus zika pode ser transmitido pela via sexual a partir de homens assintomáticos
  • Se a transmissão de mulheres infectadas para seus parceiros é possível.

Orienta-se o uso do mesmo, também para evitar a transmissão do zika.

Recomendações para homens e suas parceiras sexuais:

  • Os homens que residem ou tenham viajado para áreas de transmissão e que tenham parceiras grávidas ou em risco de engravidar, devem abster-se de relações sexuais até o final da gestação ou utilizar preservativos durante qualquer tipo de intercurso sexual (sexo oral, anal ou vaginal);
  • Os testes diagnósticos do vírus zika vêm sendo utilizados em apenas alguns grupos como as gestantes.

A Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) anunciou na última sexta feira, 05 de fevereiro, a constatação da presença do vírus zika em seu estado ativo na saliva e na urina.

A forma ativa é sua forma infectante.

Ainda assim, isso não prova que o vírus possa ser transmitido por vias como beijo ou compartilhamentos de copos e talheres.

Para que a transmissão por via oral ocorra, o vírus precisa sobreviver à passagem pelo suco gástrico.

Essa  não é uma característica dos arbovírus.

Muitas coisas têm nos surpreendido neste vírus que não são comuns a outros arbovírus, como a própria transmissão por via sexual.

Ainda assim, aumentar a histeria diante de cada provável descoberta não ajuda em nada no combate à doença.

O que temos de mais concreto no momento é o combate ao mosquito Aedes

Fonte:

As informações acima foram tiradas, em sua maior parte, do site do Centro de Controle e Prevenção de doenças (CDC), atualizada em 05/02/2016:

CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top