Você está aqui
Home > HIV/AIDS > Pessoas com HIV podem acumular mais gordura no fígado

Pessoas com HIV podem acumular mais gordura no fígado

HIV e acúmulo de gordura no fígado
Compartilhe
  • 17
    Shares

Pessoas vivendo com HIV têm maior risco de acumular gordura no fígado

Pessoas vivendo com HIV possuem maior risco de desenvolver esteatose hepática (fígado gorduroso) que a população em geral.

Mesmo aqueles que não possuem nenhuma outra condição para machucar o fígado como hepatites virais crônicas ou etilismo.

Estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro apontou para um maior número de casos de esteatose hepática entre pessoas vivendo com HIV.

Este risco está aumentado mesmo em:

  • Pessoas não co-infectadas pelo vírus da hepatite B
  • Pessoas não co-infectadas pelo vírus da hepatite C

Como o estudo foi feito

Um grupo de 333 pessoas HIV soropositivas foram comparadas com um grupo de condições parecidas mas HIV soronegativas.

O estudo comparou:

  • 649 pessoas vivendo com HIV que acompanham no Instituto Nacional de infectologia da Fio Cruz – INI/Fiocruz
  • 15.105 pessoas HIV negativas do Estudo Longitudinal Brasileiro da Saúde do Adulto (ELSA-Brasil)

População do estudo:

Grupo HIV positivo:

  • 58% homens
  • 23% declarados negros ou pardos
  • idade média de 44 anos
  • ⅓ possuem síndrome metabólica

Grupo HIB negativo:

  • Número maior de mulheres comparado ao primeiro grupo
  • idade média maior
  • Mais obesos
  • Maior número de pessoas com alterações do colesterol, pressão alta e síndrome metabólica.

Avaliou-se em cada participante:

  • Gravidade de gordura no fígado 
  • Exames de sangue
  • Circunferência abdominal

Resultado do estudo:

Mais de um terço dos participantes com HIV (35%) apresentaram esteatose hepática

Pessoas HIV soropositivas com esteatose hepática eram:

  • Com idade maior
  • Maior circunferência abdominal
  • Níveis mais altos de CD4
  • Estavam em tratamento com antivirais por mais tempo

Pessoas HIV soronegativas com esteatose hepática eram:

  • 68% delas apresentavam síndrome metabólica,
  • 46% delas possuem alterações de colesterol
  • 46% delas tinham hipertensão arterial (pressão alta)
  • 41% tinham diabetes

 

Conclusão do estudo

Pessoas com HIV possuem o dobro de risco para o desenvolvimento de fígado gorduroso comparado a pessoas sem o vírus.

 

Fonte:

 


Compartilhe
  • 17
    Shares
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

2 thoughts on “Pessoas com HIV podem acumular mais gordura no fígado

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top