Você está aqui
Home > HIV/AIDS > Distribuição dos remédios para HIV no mundo

Distribuição dos remédios para HIV no mundo

Last updated on abril 12th, 2018 at 12:15 pm

Distribuição dos remédios para HIV no mundo

A manutenção de uma carga viral do HIV suprimida no sangue é muito importante pois:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) orienta que o Tratamento do HIV seja iniciado:

  • O mais rápido possível
  • Para todos que apresentem carga viral detectável no sangue
  • Independente dos valores de carga viral
  • Independente da imunidade.

Para que um país consiga implementar esta orientação, muitas coisas devem ser vistas:

  • Ampliar acesso de toda a população aos meios de fazer o diagnóstico
  • Disponibilizar tratamento e acompanhamento médico para TODAS as pessoas diagnosticadas.

Tudo isso exige muito investimento e organização para garantir e gerir toda a logística necessária.

Metas de tratamento

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) estabeleceu a meta 90/90/90.

Esta meta consiste em:

  • 90% das pessoas portadoras de HIV diagnosticadas
  • 90% das pessoas diagnosticadas em tratamento contínuo com antirretrovirais
  • 90% das pessoas em tratamento com Carga Viral Indetectável persistente
  • Limitar a apenas 500.000 novas infecções por ano
  • 0% discriminação

A meta da OMS é de dobrar de forma sustentável o número de pessoas em tratamento, em todo o mundo.

Isso corresponderia em número a aumentar o tratamento de 19 milhões (de hoje) para 39 milhões, assegurando carga viral suprimida para toda esta população.

Esta meta não deve ser alcançada antes do ano 2030.

Fonte: WHO – 2016

 

Fonte: WHO – 2016

 

Fonte:

Compartilhe nas redes sociais:
  •  
  •  
  • 15
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    15
    Shares
Dra. Keilla Freitas
Dra. Keilla Freitas
Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.
http://www.drakeillafreitas.com.br/

Faça Aqui sua Pergunta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top