Você está aqui
Home > HIV/AIDS > Nutrição para Soropositivos – Como a Alimentação Pode Ajudar no seu Tratamento

Nutrição para Soropositivos – Como a Alimentação Pode Ajudar no seu Tratamento

Infectologista - Nutrição para Soropositivos – Como a Alimentação Pode Ajudar no seu Tratamento
Compartilhe

Nutrição para Soropositivos – Como a Alimentação Pode Ajudar no seu Tratamento – Não é novidade para ninguém que pessoas soropositivas devem seguir rigorosamente algumas regras para ajudar no seu tratamento e melhorar sua qualidade de vida. Esses cuidados também se aplicam a sua dieta.

Seguir as recomendações médicas podem melhorar a eficácia do tratamento para o HIV/AIDS. Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre os benefícios de manter um suporte nutricional quando está se enfrentando o vírus da imunodeficiência humana.

Vivendo com HIV – Nutrição para Soropositivos

Pessoas que vivem com o vírus no organismo tendem a apresentar diversos problemas secundários ocasionados pela doença, além de afetar o apetite, outros fatores também podem ser observados. Entre eles estão a redução da absorção de alimentos, perda de peso, mais rápida do que se comparada a uma pessoa sem a infecção, desnutrição, diarreia frequente, entre outros.

O organismo de uma pessoa soropositiva sente mais necessidade de energia e nutrientes, uma vez que precisa combater a infecção. Quando o paciente não se alimenta adequadamente ou de forma suficiente, os alimentos não são absorvidos e consequentemente a energia é puxada das reservas acumuladas de gordura e proteínas corpóreas. Essa condição pode levar a sérios quadros de perda de peso e massa muscular.

Como Deve ser a Dieta de um Paciente com HIV – Nutrição para Soropositivos

Para melhorar a absorção nutricional, o paciente deve seguir uma dieta equilibrada e rica em vitaminas, nutrientes e proteínas. Com isso, alguns alimentos deverão fazer parte do seu cardápio diariamente, enquanto outros devem ser evitados ou consumidos apenas ocasionalmente.

Alguns fatores podem influenciar na decisão sobre a sua alimentação, entre eles estão:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Estado da saúde;
  • Condicionamento e atividades físicas.

Essas características específicas servirão para seu médico avaliar quais alimentos, porções e frequência de alimentação serão necessárias para você se manter saudável.

Quais Alimentos Inserir e Quais Retirar da Minha Dieta?

Após conversar com seu médico sobre como seguir uma dieta benéfica ao seu quadro, você deve manter uma lista de alimentos que devem ser ingeridos e outra com aqueles que devem ser evitados. Além disso, é interessante manter um controle sobre o que você come para levar ao seu médico responsável caso solicitado.

Alguns alimentos que devem fazer parte da dieta de uma pessoa soropositiva são:

  • Arroz, Cereais e grãos diariamente;
  • Frutas e legumes variados ao menos cinco vezes por dia;
  • Azeite no preparo das refeições;
  • Pães pelo menos uma vez ao dia;
  • Carne branca, especialmente peixes;
  • Ovos;
  • Consumo de batatas cozidas ou assadas divididas em 4 ou 6 porções diariamente.

Alguns alimentos que NÃO devem fazer parte da dieta de uma pessoa soropositiva são:

  • Produtos lácteos gordurosos como leite, iogurte, manteiga, margarina e queijos;
  • Carnes gordurosas;
  • Embutidos;
  • Açúcar branco;
  • Refrigerantes;
  • Café e chás durante as refeições;
  • Bebidas alcoólicas;

Comer a menos, ou mais, das quantidades sugeridas pelo seu médico pode não ser o ideal no auxílio ao tratamento do HIV.

Manusear os alimentos adequadamente e higienizá-los antes de preparo e ingestão também devem ser medidas a se tomar cuidado, uma vez que diversos alimentos podem estar contaminados com vírus, fungos ou bactérias capazes de causar problemas ainda maiores a sua saúde. Não deixe de procurar seu médico para ajustar sua alimentação e adequá la ao tratamento do HIV.


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

2 thoughts on “Nutrição para Soropositivos – Como a Alimentação Pode Ajudar no seu Tratamento

  1. Doutora, eu fiz sexo vaginal com uma mulher, ela colocou o preservativo usando a boca, o sexo foi rápido, a camisinha não estourou porém quando fui retirá-la ela saiu com muita facilidade, agora não sei se ela colocou do lado certo. Você acha que corro risco de ter pego HIV?

  2. Dra, li recentemente que a Anvisa aprovou um novo medicamento para tratamento do HIV. Trata-se do biktarvy (bictegravir, entricitabina e tenofovir alafenamida), com menos toxidade e num único comprimido. Quanto tempo leva para o SUS disponibilizar?

Deixe uma resposta

Top