Você está aqui
Home > Infecção Viral > Vírus Zika é isolado dentro do olho de um adulto

Vírus Zika é isolado dentro do olho de um adulto

Compartilhe
  • 12
    Shares

Como o vírus Zika pode ser transmitido?

  • Picada de mosquito flebotomíneo
  • Transmissão vertical (da gestante infectada para o feto)
  • Relação sexual
  • Transfusão de sangue

Quais são os seus sintomas?

  • Febre
  • Dor nas articulações
  • Vermelho no corpo
  • Olhos vermelhos
  • Dor muscular,
  • Dor de cabeça

Especialistas da Universidade de São Paulo isolaram o vírus dentro do olho humano.

Um adulto de 40 anos com sintomas suspeitos de  vírus Zika teve seu olho examinado por especialistas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP que encontraram uma inflamação dentro olho chamada de uveíte.

Primeiramente, após 8 dias do início dos sintomas, havia apenas uma inflamação leve no olho direito que piorou na semana seguinte passando também para o olho esquerdo com uma perda já de 50% da visão deste olho.

Até então se suspeitava que esta infecção causava apenas vermelhidão nos olhos.

O diagnóstico de Zika foi confirmado quando a Carga genética do Vírus foi isolada de um líquido retirado diretamente de dentro do olho.

Apesar de não haver tratamento específico para isso, o paciente teve seus sintomas resolvidos em ambos olhos após o uso de colírios a base de corticoides, geralmente utilizadas para situações similares.

O caso foi publicado recentemente na The New England Journal of Medicine, uma das revistas médicas mais bem conceituadas do mundo. É a primeira vez que essa associação é descrita na literatura científica.

Fonte:


Compartilhe
  • 12
    Shares
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top