Você está aqui
Home > Infecção Viral > Detecção do vírus Zika em exame de urina

Detecção do vírus Zika em exame de urina

Compartilhe
  • 13
    Shares

Existem dois tipos de exames para a detecção do vírus da Zika:

Métodos moleculares que detectam os genes do vírus

Testes Sorológicos, que detectam os anticorpos que produzidos após entrar em contato com o vírus.

Os testes sorológicos disponíveis no mundo atualmente, não são muito bons para confirmação diagnóstica.

Eles possuem resultados cruzados com outros vírus.

Situações que podem causar um resultado positivo falso nos testes de Zika:

  • Infecção prévia pelo vírus da Dengue
  • Vacinou previa contra a Febre Amarela,

A presença de alguns destes fatores podem deixar um teste para Zika positivo, mesmo sem a pessoa nunca ter tido contato com ele.

Por isso o melhor momento para se fazer o diagnóstico é durante a fase em que o vírus está circulando no corpo, através de testes moleculares.

O problema da detecção do vírus no corpo, é que isso é possível apenas em fases precoce dos sintomas. Para a detecção do vírus no sangue, por exemplo, é preciso que o doente colha o sangue para o teste  até 7 dias após o inicio dos sintomas. Depois disso as taxas de vírus no sangue caem muito e o exame já não os detecta.

No último 10 de Maio de 2016, o CDC (Center For Disease Control and Prevention) publicou um Guia interino para Teste do Zika Vírus em Urina.  Foi confirmado que o vírus da Zika pode ser detectado na urina do doente até 14 dias após o inicio dos sintomas.

Quais testes devemos fazer para o diagnóstico de Zika:

  • Menos de 7 dias do inicio dos sintomas: teste molecular para o vírus Zika em amostras de sangue e urina
  • Entre 8 e 14 dias após o inicio dos sintomas: teste molecular para o vírus Zika apenas em amostras de urina

Qualquer uma das amostras que detectarem o vírus, é considerado diagnóstico de certeza.

Fonte:

Detecção do vírus Zika em exame de urina
Avalie este Artigo

Compartilhe
  • 13
    Shares
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.
https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

2 thoughts on “Detecção do vírus Zika em exame de urina

Deixe uma resposta

Top