Você está aqui
Home > Vídeos > Depoimentos > Bichas, o documentário

Bichas, o documentário

Compartilhe
  • 12
    Shares

Tenho muitos pacientes homossexuais que já se assumiram para o mundo, mas não para suas famílias, ou que seus pais sabem mas o restante da família não.

Eles me dizem que não precisam de contar porque ninguém tem nada a ver com isso.

Eu lhes digo que para realmente sermos o que somos, temos que ser transparentes inclusive para todos os que amamos e nos amam.

Não porque é obrigatório contar, e sim porque não há o que esconder.

Para os homossexuais masculinos que se comportam e/ou se vestem de forma mais feminina, o preconceito é ainda maior.

É como se “fosse tolerável” ou “engraçadinho” ser assim no Carnaval ou para fazer show, mas não aceitável no dia a dia.

Este documentário traz depoimentos muito bacanas.

Ele fala de coisas como:
  • O processo de descoberta da sexualidade,
  • O sofrimento com o preconceito
  • A descoberta das famílias,

E ainda tenta redefinir o termo “bicha”, historicamente usado de forma pejorativa.

Em um dos depoimentos, tem uma fala que eu acho incrível:

“… a partir do momento em que uma pessoa te chama de bicha e você não se ofende com aquilo e você aceita aquilo como um elogio mesmo, acabou a agressão. “

Parabéns a todas as meninas que participaram desse vídeo e a todas as meninas que se assumem todos os dias.

Vocês são autênticas, lindas, corajosas, intensas e livres.

 

 

 

 


Compartilhe
  • 12
    Shares
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top