Você está aqui
Home > Coronavírus > Coronavírus e Doenças Cardiovasculares

Coronavírus e Doenças Cardiovasculares

Infectologista - Coronavírus e Doenças Cardiovasculares
Compartilhe

Coronavírus e Doenças Cardiovasculares – A Covid-19 é uma doença respiratória que tem feito milhares de vítimas mundo afora. Por se tratar de uma nova mutação do coronavírus, cientistas ainda estão estudando todos os seus efeitos no corpo humano.

Atualmente, estudos estão sendo feitos em relação aos efeitos cardiovasculares deixados pelo novo coronavírus mesmo naquelas pessoas já se curaram da infecção. Para saber mais o potencial agressivo da doença, continue lendo este artigo.

O Que se Sabe Sobre a Covid-19

A nova mutação do coronavírus, família responsável por provocar sintomas de resfriados e também a Sars (síndrome respiratória aguda grave) é conhecida por atacar o sistema respiratório e desencadear condições como a pneumonia e a insuficiência respiratória.

De modo geral, o novo coronavírus causa sintomas respiratórios mais leves que a Sars e que a Mers, no entanto, pode ser disseminada mais facilmente, o que pode explicar os grandes números de casos da Covid-19 ao redor do mundo.

Seus sintomas podem ser facilmente confundidos com os de uma gripe comum. Além de febre e tosse, os pacientes podem apresentar falta de ar, perda de sentidos como paladar e olfato, dores de cabeça entre outros.

Covid-19 e Problemas Cardiovasculares

Após meses estudando e convivendo com os efeitos do novo coronavírus, pesquisadores apontam que a covid-19 pode atacar diretamente o miocárdio, músculo cardíaco, causando inflamações graves no coração pela falta de bombeamento sanguíneo. Arritmias e insuficiência cardíaca são as possíveis consequências dessa condição.

O coração também pode ser atingido indiretamente, uma vez que a redução na concentração de oxigênio causada pela disfunção pulmonar, a liberação de citocinas e a isquemia devido a formação de coágulos podem comprometer o órgão vital do corpo humano.

Como Agir Após a Fase Aguda da Covid-19 – Coronavírus e Doenças Cardiovasculares

Muitas pessoas, principalmente aquelas que enfrentaram a forma grave da doença, acreditam que após receberem alta médica estão totalmente curadas. No entanto, para parte desses pacientes pode haver riscos de sequelas cerebrais, nos rins, pulmões, e coração, o que acaba prejudicando e fragilizando sua saúde.

Entre as condições cardíacas mais associadas ao novo coronavírus, a fibrose pulmonar e dislipidemia podem aumentar os riscos para uma doença cardiovascular como o acidente vascular cerebral causado por coágulos. Com isso, é possível dizer que as atividades inflamatórias derivadas da Covid-19 podem perdurar de maneira silenciosa no organismo de um paciente, mesmo após sua recuperação.

Permanecer observando os sinais que seu corpo dá é essencial na busca por sequelas. Percebê-las pode não ser uma tarefa fácil, mas, quando tratadas de maneira precoce, podem garantir uma melhor qualidade de vida ao paciente.

Prevenção É o Melhor Remédio – Coronavírus e Doenças Cardiovasculares

Como ainda não existe a comprovação da cura através de medicamentos ou imunização para a doença, a melhor maneira de proteger sua saúde é prevenindo a infecção pela Covid-19. Medidas como adotar etiquetas respiratórias, manter a higiene frequente das mãos, evitar aglomerações e não dispensar o uso de máscaras faciais quando sair de casa são capazes de proteger seu organismo do vírus.

Não deixe de acessar nossa aba especial *novo coronavírus* para saber tudo o que você precisa sobre a doença.

Temas Relacionados

Fontes:

Jama Cardiology

Sociedade Brasileira de Cardiologia


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

Deixe uma resposta

Top