Você está aqui
Home > HIV/AIDS > Exercícios físicos para pessoas com HIV

Exercícios físicos para pessoas com HIV

Infectologista - Exercícios físicos para pessoas com HIV
Compartilhe

Exercícios físicos para pessoas com HIV – Apesar de ainda não haver cura, pacientes infectados com o vírus da imunodeficiência humana podem alcançar uma maior qualidade de vida seguindo as orientações médicas.

Além do tratamento realizado com medicamentos antirretrovirais, as pessoas com HIV devem receber a recomendação de praticar exercícios físicos,para garantir melhor qualidade de vida

Continue a leitura desse artigo e saiba mais sobre os benefícios do exercício físico como parte do tratamento para os pacientes portadores do vírus da imunodeficiência humana.

O Que É HIV?

HIV é uma doença sexualmente transmissível, que, apesar de incurável é controlável. Esse retrovírus infecta as células sanguíneas e enfraquecendo a imunidade, deixando a pessoa mais propensa à infecções.

Uma pessoa infectada pode apresentar sintomas como dores abdominais e ao engolir, tosse seca, fadiga, mal estar, perda de apetite e peso, dores e inchaço na região íntima, erupções cutâneas, língua esbranquiçada, infecções oportunistas, dores de cabeça, quadros de pneumonia e inchaço dos gânglios.

Como os Exercícios Podem Ajudar no Tratamento?

Pessoas que convivem com o HIV presente no organismo podem apresentar diversas alterações no metabolismo como consequência do vírus ou também dos remédios receitados para o tratamento. Algumas dessas alterações são:

  • Osteopenia – Responsável pela diminuição dos componentes responsáveis por constituir a massa óssea gerando um enfraquecimento dos ossos.
  • Lipodistrofia – Ocasiona a distribuição anormal de gordura pelo corpo, reduzindo-a nas regiões dos braços, pernas, face e nádegas. O maior acúmulo se dá nas regiões como abdômen, costas, pescoço e nuca.
  • Síndrome de Wasting – Caracteriza-se pela perda involuntária de massa corporal, podendo ser tanto de gordura, quanto de massa magra.
  • Dislipidemia – Causa alterações nos índices de lipídios sanguíneos, o que geralmente resulta em quadros de diabete, obesidade e hipertensão por exemplo.

Indicado por Especialistas – Exercícios físicos para pessoas com HIV

Segundo um estudo, publicado no The Journal of the Association of Nurses in AIDS Care, o exercício físicos deve fazer parte da rotina de tratamento de um paciente com HIV.

Para o soropositivo, o exercício também é recomendado por prevenir e amenizar os efeitos colaterais provocados pelos remédios, como a lipodistrofia citada acima.

Segundo o estudo, as pessoas com HIV estão desenvolvendo doenças crônicas mais cedo e com mais frequência do que os não portadores. E a doença cardíaca é uma doença, dentre muitas, para o qual os pacientes com HIV apresentam um risco especial.

A prática desses exercícios resulta em uma série de benefícios, desde reduzir o colesterol a melhores resultados de saúde cognitiva e mental.

A prática regular de exercícios físicos é indicada a todos as pessoas, principalmente aos soropositivos. Alguns dos benefícios da atividade física para um paciente soropositivo são:

  • Estimulação do sistema imunológico,
  • Aumento da disposição,
  • Melhora da autoestima,
  • Alívio do estresse,
  • Melhora da depressão.

Se você tem HIV e deseja começar a praticar exercicíos físicos, primeiramente busque conselhos de seu médico de confiança, ele saberá quais exercícios poderão ou não ser distribuídos a você.

Veja como devem ser divididos os treinos aqui.

Artigo Publicado em: 3 de fevereiro de 2016  e Atualizado em: 18 de Março de 2020


Compartilhe

4 thoughts on “Exercícios físicos para pessoas com HIV

  1. Gostaria de saber de o Estanozolol (Winstrol) para fins de ganho de massa muscular, possui interação com o esquema antirretroviral Dolutegravir/Tenofovir/Lamivudina?

    1. O uso de anabolizantes como um todo deve ser de conhecimento do médico infectologista que o acompanha assim como a decisão de manter o seu uso durante o uso do Truvada. isso não necessariamente “corta” o efeito da medicação, mas pode ter outras implicações ao organismo que devem ser consideradas em seu acompanhamento.

  2. Gostaria de saber quantos exames é necessário realizar para ter certeza do diagnostico de que a pessoa esta com o virus HIV.

    1. Boa tarde. Para descartar completamente a possibilidade de Infecção do HIV deve ser realizado um exame de 4ª geração em local confiável após 90 dias da última exposição ao risco.
      Caso o resultado seja positivo, a pessoa deverá realizar outro exame de diferente tipo, para confirmação do diagnóstico.
      É bom lembrar da importância da realização de uma consulta com um médico infectologista de sua confiança, pois ele quem irá te avaliar pessoalmente e solicitar os exames cabíveis para o caso em questão.

Deixe uma resposta

Top