Você está aqui
Home > Infecção Viral > Como evitar as crises de Herpes Simples

Como evitar as crises de Herpes Simples

Como evitar as crises de Herpes Simples
Compartilhe
  • 14
    Shares

Como evitar as crises de Herpes Simples

Dados da Organização Mundial de Saúde estimam que:

Apesar da maioria dos casos serem assintomáticos,  a prevalência de infectados é altíssima.

Além disso, o tratamento não elimina o vírus, resolve apenas a crise.

Isso significa que ao tomar antivirais para uma crise, apenas aquela crise é tratada.

A pessoa não é curada, segue portadora do vírus e novas crises podem ocorrer.

Por isso tantas pessoas sofrem com crises recorrentes, também chamadas de crise de herpes Simples de repetição

Fatores que podem aumentar o risco de novas crises:

  • Exposição a radiação ultravioleta,
  • Traumatismos locais,
  • Menstruação,
  • Estresse físico ou emocional,
  • Depressão,
  • Insônia,
  • Uso prolongado de antibióticos (imunodeficiência),
  • Tratamentos que diminuem a imunidade, como comprimidos de corticoides ou imunossupressores,
  • Outras causas de imunodeficiência 

O tratamento de uma crise não diminui o risco de novas crises.

Vacinação

Apesar de existirem alguns estudos promissores nessa área, atualmente não existe vacina para evitar e infecção, nem para evitar novas crises.

Não existe vacina para Herpes Simples.

Como evitar as crises de Herpes Simples

1 ) Consulte um médico infectologista de sua confiança

A orientação chave na prevenção das crises recorrentes de Herpes Simples é Fortalecer a Imunidade.

Tratamento preemptivo

O objetivo desse tipo de tratamento é iniciar o tratamento da crise bem no inicio, antes que a mesma se instale.

Consiste em um ciclo de um antiviral que deve ser iniciado nas primeiras horas após inicio da dor local, antes do aparecimento das lesões.

Tratamento profilático

O objetivo desse tipo de tratamento é a supressão viral. Mantendo os níveis do vírus no sangue muito baixos, dificultando novas crises.

Essa estratégia é feita com o mesmo remédio do tratamento com uma dose menor e por um tempo muito maior.

Essa medicação pode ser tóxica para o organismo e o seu custo-benefício deve ser muito bem avaliado.

Geralmente esta estratégia é adotada em último caso.

 

Na maioria das situações, o tratamento dos fatores que levam à queda da imunidade, como o tratamento da ansiedade e depressão, é a melhor estratégia para prevenção das crises.

Fonte:


Compartilhe
  • 14
    Shares
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

4 thoughts on “Como evitar as crises de Herpes Simples

  1. Descobri a pouco dias que tenho Herpes Genital, e nunca ouvir falar nessa doença. Gostaria de saber se tem alguma cura ou a possibilidade de nunca mais aparecer esses sintomas que são horríveis.?

  2. bom apresentei umas bolhas proximo a genital, praticamente a 3 meses e não melhorou ainda ate hoje depois que as bolhas estouraram fiz o exame e deu igg reagente 16,20 e Igm negativo 0,68 isso quer dizer que eu tenho herpes?

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top