Você está aqui
Home > HIV/AIDS > Viajando com HIV

Viajando com HIV

Compartilhe
  • 30
    Shares

Viajando com HIV

Para a maioria das pessoas, viajar é um aspecto fundamental da vida. Seja para diversão, estudo ou trabalho.

Pessoas que vivem com HIV podem ter uma vida normal, inclusive com relação a projetos de viagem ou mudanças de país.

No entanto, alguns detalhes devem ser levados em consideração, como a entrada com medicações antirretrovirais.

Alguns países possuem restrições maiores de entrada para pessoas vivendo com HIV.

Deixar de tomar os remédios do HIV durante a viajem não é algo aconselhável, uma vez que possibilita não apenas a evolução da doença, como o aumento da situação inflamatória generalizada causada pela circulação do vírus pelo corpo.

Viajando com HIV – Direito de ir e vir

O direito de ir e vir é um direito básico do ser humano.

Mais de 60 países atualmente estão restringindo a liberdade de circulação das pessoas vivendo com HIV.

Entre esses países, 15 estão na região da Europa.

Os Estados Unidos removeram as restrições de entrada para pessoas vivendo com HIV desde 2010.

Mudanças legislativas similares foram feitas na China recentemente.

Viajando com HIV – Categorias de restrição

  • Países sem restrição
  • Países com barreiras de entrada
  • Países com pequenos termos de restrição
  • Países com grandes termos de restrição
  • Países sem restrições bem definidas
  • Países sem informação
  • Países que deportam pessoas com HIV
Mapa tirado do site da Unaids

Viajando com HIV – Dicas importantes:

  • Sempre carregue sua medicação em bagagem de mão (bagagens despachadas podem ser atrasadas ou perdidas)
  • Leve sempre alguns dias de medicação extra para o caso de algum imprevisto que atrase a data de regresso
  • Leve a receita médica em inglês com você. A prescrição não precisa mencionar o HIV.
  • Leve o seu medicamento na embalagem original, preferencialmente lacrado e rotulado com o seu nome.
  • Não divulgue o seu diagnóstico de HIV desnecessariamente para outros viajantes, funcionários de alfândega ou de imigração.

Viajando com HIV – Seguro de viagem

Seguro de viagem é algo indicado para qualquer pessoa em qualquer viagem, especialmente ao exterior.

Sua importância aumenta de acordo ao destino e objetivo da viagem.

Mas para pessoas vivendo com HIV que permanecerão por longos períodos ou que possuem uma situação frágil de saúde, isso é anda mais importante.

Os planos mais básicos cobrem:

  • Despesas médicas, hospitalares, odontológicas,
  • Regresso sanitário (quando o passageiro não é capaz de retornar em voo regular por motivos de acidente ou outro),
  • Translado médico,
  • Translado do corpo em caso de morte,
  • Invalidez permanente total ou parcial por acidente em viagem.

Viajando com HIV – Viagens de longos períodos

Uma pessoa de sua confiança pode pegar os remédios em seu nome na farmácia na qual você tem registro e enviá-los por transportadoras internacionais.

Nesse caso, é interessante verificar regulamentos aduaneiros específicos no país em que você estará.

Informe-se sobre a existência de clinicas locais especializadas em HIV ou entre em contato com grupos de apoio a pessoas vivendo com HIV.

 

Fonte:

 

 


Compartilhe
  • 30
    Shares
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

58 thoughts on “Viajando com HIV

  1. Dra. boa tarde. Fiz tres exames de Eletroquimioluminescência: 15, 24 e 30 dias após a exposição. Resultados todos não reagentes, porém foram aumentando: 0,156 0,220 e 0,313. Isso é um sinal ruim de que estou soroconvertendo?

  2. Olá Dra. Troquei recentemente meus ATV devido ao não fornecimento mais do Kaletra. Fui para o Atazanavir. Queria saber se minha carga viral continuaria indetectável nessa troca, como já estava, e se não em quanto tempo ela poderia ficar.

    1. Boa tarde. O que pode acontecer é recolherem a medicação por não saberem que a medicação é uso uso próprio. O recomendado é que leve sempre consigo uma carta do seu médico indicando que a medicação é prescrita , afirmando que estes medicamentos é para uso pessoal e não têm qualquer valor comercial (a carta não tem de dizer que é para o HIV) e duas cópias de sua receita – uma com os medicamentos, outra na sua bagagem de mão ou pochete. Pode pedir ao seu médico para lhe elaborar a carta sob a forma de uma lista de medicamentos pelo respectivo nome com doses diárias (a menos que você esteja visitando um país com restrições à entrada de pessoas vivendo com HIV / AIDS). De qualquer forma, você deverá fazer uma pesquisa prévia para saber quais as exigências dos países ao qual irá visitar.

  3. Boa noite !! Meu vizinho viajou ele esqueceu a receita . E os comprimidos acabaram gostaria de saber se enviarmos a receita por email ele pode ta pegando o retroviral em uma unidade do sus no estado que ele ta agora ??

  4. Boa tarde, Doutora !! Vou viajar para Colômbia por 7 dias, tenho que levar alguma receita informando que faço o uso de ATV ?

  5. Boa tarde doutora vou fazer uma viagem pra Marrocos de 6meses .. Sera que se eu poderia ficar 6 meses sem tomar a medicação porqur pra levar não consigo…

    1. Boa noite. O ideal é que não interrompa o tratamento, mas precisa verificar a política do país quanto a receber pessoas portadoras do vírus HIV. Converse com o médico que o acompanha, para que possa orientá-lo quanto à situação.

  6. Dra. to indo para os Estados Unidos pra ficar 4 meses , como faço com as minhas medicações? Outra pergunta, talvez eu renove pra ficar como estudante e fique um período maior. Se isso acontecer como eu faço também com as minhas medicações ?

  7. Dra. Digamos que eu me mude pra um país que aceite entrada de postadores de HIV, há possibilidade de eu comprar o remédio Fumarato de tenofovir desoproxila + lamivudina e dolutegravir sódico nos outros páíses?

  8. Ola,como esta? Pesquisei e achei umas informações desatualizadas e outras não tão atualizadas .Vou fazer uma viagem pelo sudeste asiático e a dúvida minha é se uma pessoa soropositiva pode entrar e permanecer por 3 dias em SINGAPURA?Um grande abraço e até mais…

    1. Bom dia. Eu não tenho esse tipo de informação. O recomendado é que leve sempre consigo uma carta do seu médico indicando que a medicação é prescrita , afirmando que estes medicamentos é para uso pessoal e não têm qualquer valor comercial (a carta não tem de dizer que é para o HIV) e duas cópias de sua receita – uma com os medicamentos, outra na sua bagagem de mão ou pochete. Pode pedir ao seu médico para lhe elaborar a carta sob a forma de uma lista de medicamentos pelo respectivo nome com doses diárias (a menos que você esteja visitando um país com restrições à entrada de pessoas vivendo com HIV / AIDS). De qualquer forma, você deverá fazer uma pesquisa prévia para saber quais as exigências do país ao qual irá visitar.

  9. Estou viajando por seis meses… foi informado pelo posto que não posso pegar medicação por seis meses !!! O que eu faço não tenho ninguém pra pegar pra mim… eles podem negar a medicação ? Por qual motivo ? O que fazer ?

    1. Bom dia. O motivo pelo qual não liberam a medicação para tanto tempo é que ele pode ser vendido de forma ilegal ou pode prejudicar outras pessoas que também dependem da disponibilidade da medicação para realização de seu tratamento.

  10. Dra. Keilla,
    Primeiramente, parabéns pelo conteúdo. Apesar de ser tão importante, quase não há informações disponíveis principalmente em língua portuguesa.
    Estou indo para a China a trabalho em maio. Sou soropositivo estável de carga viral indetectável. Tive uma informação de que lá na China, vou precisar passar por alguns exames para pegar o visto de trabalho permanente. Minha dúvida é se eu corro algum risco de ser “descoberto” e ter o visto recusado. Muito obrigado!!!

    1. Se fizerem um exame de sorologia para HIV, mesmo com carga viral indetectável este exame virá positivo, pois mostra apenas o contato prévio com o vírus que nesse caso, significa um portador, mesmo com carga viral indetectável.

      Desconheço esses detalhes migratórios da China. Nesse artigo, tem um site que fala sobre esses problemas em varias países do mundo e acho que você pode inclusive tentar trocar alguma experiencia por lá.

      Outra opção é tentar saber mais detalhes sobre isso no consulado, ou diretamente com algum conhecido que já viva lá e seja de sua confiança.

  11. Vou viajar pro vietinã e ficar 6 meses,já conversei no posto e irão me liberar,será q corro risco de ser parado ou proibirem a entrada por estar com 6 caixas de remédio na mala? Ou seria melhor levar 3 e enviar 3 pelos Correios?

  12. Olá Doutora ,Gostaria de saber se portadores do HIV podem encontrar dificuldades ao tentar conseguir o visto de permanência ou cidadania para países da américa do norte, pois futuramente pretendo realizar um COLLEGE e tentar um visto de permanência ?
    (difícil encontrar essa informação na internet).
    desde já agradeço.

  13. Boa Tarde, Dra

    Atualmente resido no estado do Paraná, porém estou indo passar uma temporada, a principio, no estado do Ceará.
    Com a receita consigo retirar meus medicamentos normalmente em qualquer ums/coas de outros estados ou preciso de algum outro documento para fazer essa transferência?

    1. Para pegar medicação em outro local é preciso transferir o seu cadastro. Fazemos isso geralmente em caso de mudança de endereço.
      Se for apenas se ausentar por um tempo, dependendo desse tempo pode ser mais fácil pegar a medicação no local onde vc já pega por um tempo maior. Para pegar a medicação por um tempo maior (como para 6 meses) é preciso relatório médico enviado por e-mail junto ao comprovante de viagem e receituário próprio que deverá ser entregue onde você já pega a medicação atualmente com um tempo hábil para avaliação do pedido e liberação da medicação por este período.

  14. Ola…Como esta? Algum tempo fiz uma pergunta sobre países do sudeste asático que proibem entrada de soropositivos. Continuei pesquisando e encontrei essa novidade e queria que vc olhasse tbem alem de dizer se posso confiar nesse site ok ?
    Se puder confirmar a novidade eu agradeço…

    1. Boa tarde ! Tambem estou indo para Austrália, você conseguiu alguma informação de distribuição de remédios..

  15. Bom dia Dra. Keila! Estou indo a trabalho para os EUA e como e o acesso aos Antirretrovirais para estrangeiros? Como seria o procedimento para adquirir?

  16. Olá Dra. Keila. Estou com planos de passar um tempo em Roma e, quem sabe, até morar lá ou em Portugal. Queria saber como que se faz o tratamento para o HIV nestes países? O tratamento é gratuito? Os países em questão, aceitam imigrantes portadores do Hiv?
    Desde já agradeço.

    1. Desconheço detalhes sobre esse assunto. Mas no final do texto (fonte) está um link para um site que pode te ajudar, mas o mais seguro é conversar diretamente na embaixada para saber todos os detalhes.

  17. Ola eu vou passar 10 dias em fortaleza, posso levar os 10 compromidos ou tenho que levar lacrado ?
    E necessito da receita mesmo sendo voo domestico ?

    1. O recomendado é que leve sempre consigo uma carta do seu médico indicando que a medicação é prescrita , afirmando que estes medicamentos é para uso pessoal e não têm qualquer valor comercial (a carta não tem de dizer que é para o HIV) e duas cópias de sua receita – uma com os medicamentos, outra na sua bagagem de mão ou pochete.
      De qualquer forma, você deverá fazer uma pesquisa prévia para saber quais as exigências dos locais ao qual irá visitar.

  18. Olá,
    Tenho conexão de 5 horas em Dubai nos Emirados Árabes em seguida vou para China. Qual seria a melhor alternativa? Despachar os remédios na mala, levar na mão com a receita ou coloca-los em uma embalagem como vitamina? O medo é para a conexão em Dubai.
    Obrigado!

    1. O recomendado é que leve sempre consigo uma carta do seu médico indicando que a medicação é prescrita , afirmando que estes medicamentos é para uso pessoal e não têm qualquer valor comercial (a carta não tem de dizer que é para o HIV) e duas cópias de sua receita – uma com os medicamentos, outra na sua bagagem de mão ou pochete.
      De qualquer forma, você deverá fazer uma pesquisa prévia para saber quais as exigências dos locais ao qual irá visitar.
      Mas no final do texto (fonte) está um link para um site que pode te ajudar, mas o mais seguro é conversar diretamente na embaixada para saber todos os detalhes.

  19. Bom dia Dr.
    Eu gostaria de saber quanto tempo leva pra a doença HIV se transformar em AIDS.
    Eu descobri que sou soro positivo no dia 4/06/18 num exame de rotina papa Nicolau
    Descobri num dos testes rápidos
    Esses teste eu faço A casa 6 meses só que em janeiro de 2017 eu estive internada por conta de 4 costelas quebradas e fiz vários exames e nunca acusou nada.

    1. Boa noite. O tempo que demora desde o contato com o HIV até o desenvolvimento da AIDS varia de pessoa para pessoa, podendo demorar apenas 1 ano ou mais de 10.
      O que precisa ser feito é dar início ao tratamento o quanto antes.
      Pessoa que toma a medicação corretamente e mantem carga viral indetectável não desenvolve a doença da AIDS.
      Para entender mais sobre o assunto, sugiro a leitura deste artigo: https://www.drakeillafreitas.com.br/diferenca-entre-aids-e-hiv/

  20. Fui casada por 20 anos me separei em 2015 e tive em torno de umas 4 relações sendo que uma delas durou 2 anos entao eu não sei ao certo quem possa ter me infectado
    Dr. Ninguém sabes o mente a ensina que fez o exame
    Não estou conseguindo dormir choro dia e noite tenho uma filha de 18 anos que mora comigo
    Estou sentindo nojo de mim não estou conseguido bem mais trabalhar estou a ponto de ser despedida
    Estou mòredo de vergonha
    Me diz Dr. O que faço já li muitos artigos sobre esse assunto

    1. Senhora Ronilda o que se tem a fazer neste momento de imediato é iniciar o tratamento,posições uma psicóloga de sua confiança se a caso ao estiver condições de pagar no próprio cta já tem psicólogos,Não se deseapere tem 3 anos e meio que sou soro positivo porém quando soube do diagnostico quis morrer mas tudo são fases ,Não se deixe elevar pela depressão Jesus pode te dar forças se cuida grande abraço!

  21. Tem alguma restrição pra soropositivo entrar na África do sul? Pretendo ficar um mês por lá e tenho medo de ser barrada…bjs

  22. Olá tudo bem?

    Obrigado pelo post, muito interessante!!
    Sou soropositivo e estou com uma dúvida. Estou em processo seletivo para trabalhar em navio ( contrato de 9 meses, viajando pelo mundo) a minha condição de saúde me permite para tal… porém, meu stress nesse momento é como vou conseguir a medicação para 9 meses, sendo que minha data de embarque saíra com apenas 1 mês de antecedência à viagem. Você teve alguma experiência que queira compartilhar comigo?

    Obrigado!!

    1. Bom dia. O que você não deve fazer é interromper o tratamento, mas você precisa pesquisar sobre a política do país com relação ao assunto. Nesse artigo, tem um site que fala sobre esses problemas em varias países do mundo e acho que você pode inclusive tentar trocar alguma experiencia por lá.

      Outra opção é tentar saber mais detalhes sobre isso no consulado, ou diretamente com algum conhecido que já viva lá e seja de sua confiança.

  23. Dra Keila, pretendo morar por um ano na Irlanda e gostaria de saber se posso retirar minha medicação anti retroviral diretamente lá. Tenho cidadania européia. Isso facilita as coisas? Obrigado!

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top