Você está aqui
Home > HIV/AIDS > HIV aumenta risco de doenças cardiovasculares

HIV aumenta risco de doenças cardiovasculares

HIV aumenta risco de doenças cardiovasculares

HIV aumenta risco de doenças cardiovasculares.

Pacientes portadores de HIV tem um risco aumentado de desenvolver doenças cardiovasculares (DCV) em 25%.

O que são doenças cardiovasculares (DCVs) ?

São doenças que afetam o coração e os vasos sanguíneos em todo o corpo.

HIV aumenta risco de doenças cardiovasculares

Quais são as doenças cardiovasculares?

  • Angina – dores no peito
  • Infarto agudo do miocárdio (coração)
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Arritmia cardíaca
  • Insuficiência Cardíaca (coração fraco)
  • Cardite (Inflamação do coração)
  • Aneurisma
  • Acidentes vasculares encefálicos ou cerebrais (os chamados “derrames”)
  • Trombose venosa
  • Doença Arterial periférica
  • Insuficiência renal

Outros fatores que aumentam o risco de doenças cardiovasculares:

  • Idade: quanto mais velho, maior o risco
  • Aumento dos níveis de açúcar no sangue (mesmo que não tenha diabetes ainda instalada)
  • Diabetes Mellitus
  • Historia familiar de doenças cardiovasculares
  • Hipertensão Arterial
  • Alterações do colesterol (gordura no sangue)
  • Obesidade (especialmente a abdominal – concentrada na barriga)
  • Tabagismo (pessoas que fumam)
  • Stress
  • Sedentarismo (pessoas que não praticam atividade física regular)

Tudo o que aumenta direta ou indiretamente a inflamação dentro dos vasos sanguíneos, aumenta o risco de DCVs.

Conjunto de fatores que aumentam o risco cardiovascular é conhecido com síndrome metabólica. 

Tipos de colesterol

O que é colesterol bom e colesterol ruim?

  • Colesterol ruim (LDL, VLDL)

São aqueles que aumentam a inflamação dos vasos além de formar placas dentro das artérias.

Uma vez formadas, podem acontecer 2 coisas com estas placas:

– Podem aumentar até obstruir as artérias completamente

– Fragmentar-se soltando pedaços que correm pela corrente sanguínea até chegar num local onde o calibre é menor e então obstrui a artéria.

Quando a artéria é obstruída o sangue não consegue passar e toda aquela área depois da área de obstrução que deveria ser irrigada pelo sangue pode morrer.

  • Colesterol bom (HDL)

São aqueles que ajudam na limpeza das artérias, evitando o acúmulo de placas.

 

O ideal é que uma pessoa tenha colesterol ruim baixo  e colesterol bom mais alto (pouca “gente” produzindo lixo e muito “lixeiro”)

tipos de colesterol - HIV aumenta risco de doenças cardiovasculares

O que aumenta o risco de DCV na população em geral?

  • História familiar (pai, mãe, avós, avôs, etc) de doenças cardiovasculares
  • Tabagismo
  • Níveis baixos de Colesterol bom (HDL)
  • Aumento dos níveis de colesterol Ruim
  • Obesidade
  • Sedentarismo (pouca atividade física)
  • Acúmulo de gordura abdominal (aumento da barriga)
  • Fígado gorduroso
  • Hipertensão arterial – HAS
  • Diabetes Mellitus – DM
  • HIV aumenta risco de doenças cardiovasculares

O que aumenta o risco de DCV em portadores de HIV?

  • A ativação imune causada pelo vírus HIV aumenta a inflamação nas artérias
  • Alguns antirretrovirais causam alterações lipídicas.
  • Aumento de trombose (maior acúmulo de placas de gordura dentro dos vasos sanguíneos)
  • O vírus HIV aumenta os níveis de colesterol ruim como a VLDL
  • O vírus HIV diminui os níveis de colesterol bom (HDL)
  • Alguns ARV aumentam os níveis de colesterol ruim como a VLDL
  • Alguns ARV diminuem os níveis de colesterol bom (HDL)

Isso ocorre mesmo em pacientes em uso de terapia antirretroviral – TARV. Mas é muito maior em quem tem vírus circulando no sangue.

 

HIV aumenta risco de doenças cardiovasculares

Como prevenir DCV no paciente vivendo com HIV?

  • Medir os níveis de colesterol e triglicérides ANTES do início dos antirretrovirais
  • Início precoce do TARV, mesmo com a imunidade normal
  • Medir os níveis de colesterol e triglicérides 3 e 6 meses APÓS o início dos antirretrovirais
  • Avaliar se os ARV usados causam alteração no metabolismo dos lipídios (ver quadro abaixo)
  • Avaliar outras comorbidades associadas e que aumentam ainda mais o risco
  • PARAR DE FUMAR
  • Praticar atividades físicas regulares 
  • Redução de outros fatores de risco para DCV não relacionadas ao HIV
  • Iniciar o tratamento do colesterol mais cedo que paciente não HIV
  • Escolher medicações como estatinas com maior eficácia e menor interação com os antirretrovirais.
  • Buscar valores de glicemia menores que as buscadas para pacientes não HIV, inclusive iniciando remédios mais cedo
  • Buscar níveis de Pressão Arterial menores que as buscadas para pacientes não HIV, inclusive iniciando remédios mais cedo
  • Prática regular de atividade física

HIV aumenta risco de doenças cardiovasculares

 

HIV aumenta risco de doenças cardiovasculares – Fonte:

CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top