Você está aqui
Home > Infecção Fúngica > O que são Infecções Fúngicas?

O que são Infecções Fúngicas?

Infectologista - O que são Infecções Fúngicas?
Compartilhe

Engana-se quem pensa que o reino Fungi é composto apenas por diversos tipos de cogumelos. Os fungos também podem ser organismos microscópicos, como leveduras, bolores e mofo. Muitos tipos estão diretamente ligados a doenças que atingem o ser humano.
Continue a leitura deste artigo e descubra quais doenças estão relacionadas a estes seres, assim como seu diagnóstico e forma de prevenção.

Infecções Fúngicas

As infecções fúngicas podem ter diversas origens, entre elas a hospitalar (quando há a presença de algum ferimento na pele) e a comunitária (que pode ocorrer no dia a dia de uma pessoa com desequilíbrio nos microorganismos de defesa do corpo).
Este tipo de infecção pode atingir diversas áreas, como a pele, boca, unhas, órgãos internos como o pulmão e esofago, além dos genitais.

Infecções Fúngicas – Tipos

Apesar de muitas infecções fúngicas serem superficiais e fáceis de serem tratadas, alguns tipos fúngicos podem causar sérias lesões e, até, chegar a atingir a circulação sanguínea de órgãos internos. Algumas das doenças que podem ser causadas por fungos são:

Candidíase

A família Candida possui diversos tipos de fungos associados a ela, sendo mais comum a Candida Albicans que habita naturalmente o organismo humano. No entanto, quando os mecanismos de defesas imunes estão prejudicados, o fungo pode causar diversos tipos de infecção, caracterizadas pelo aparecimento placas esbranquiçadas, principalmente na região da língua e gengiva.
Essa condição também pode afetar as dobras da pele, como por exemplo a virilha e a região genital, onde provoca coceiras, ardência e até secreção de corrimento esbranquiçado. Em casos mais graves, a doença se dissemina pela corrente sanguínea e atinge os pulmões, coração e rins.

Pano Branco

A Pitiríase versicolor, ou micose de praia como é conhecida, é desencadeada pelo fungo Malassezia furfur e seu principal sintoma é o surgimento de manchas arredondadas, geralmente na cor branca, por toda a pele do tronco, abdômen braços, pescoço e face, uma vez que a produção de melanina é interrompida quando o fungo entra em contato com o sol.

Aspergilose

Este tipo de infecção é causada por fungos do tipo Aspergillus fumigatus, que além de desencadear alergias, pode afetar os pulmões e as regiões de vias respiratórias, causando sinusites e otites.
Geralmente encontrado dentro de casa em ambientes úmidos, como banheiros por exemplo, pode provocar graves lesões no pulmão chamadas de bolas fúngicas. Quando inalados e alojados no pulmão, os fungos causam tosse, falta de ar, catarro com sangue, febre e até mesmo perda de peso.

Tratamento e Prevenção

Infecções do tipo fúngicas podem ser tratadas por meio de pomadas antifúngicas, antifúngicos em comprimidos ou até mesmo com aplicação do medicamento direto na veia. No entanto, cada infecção deve ser avaliada e tratada individualmente. É importante buscar ajuda médica a fim de estabelecer um diagnóstico assertivo, evitando problemas futuros.
Para preveni-las, deve-se tomar algumas medidas simples como não compartilhar toalhas de banho ou materiais de manicure, não utilizar roupas molhadas, assim como evitar o uso de roupas íntimas que retenham umidade, enxugar bem todas as partes do corpo após o banho e evitar andar descalço.

Fonte: https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/infec%C3%A7%C3%B5es/infec%C3%A7%C3%B5es-f%C3%BAngicas/considera%C3%A7%C3%B5es-gerais-sobre-infec%C3%A7%C3%B5es-f%C3%BAngicas
Avalie este Artigo


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

Deixe uma resposta

Top