Você está aqui
Home > Vídeos > ISTs- Infecções Sexualmente Transmissíveis > Quem Tem Herpes Pode Doar Sangue?

Quem Tem Herpes Pode Doar Sangue?

Quem Tem Herpes Pode Doar Sangue

Uma das Dúvidas que tenho recebido em meu site é se Quem tem Herpes Pode Doar Sangue. Na realidade, existem muitas dúvidas sobre as doenças que impedem a doação de sangue.

Quem Tem Herpes Pode Doar Sangue?

Neste vídeo, falo sobre a Relação entre Quem Tem Herpes e Doar Sangue:

Herpes e Doar Sangue e Medula. Pode? Poder pode! Mas no caso da medula, a chance de compatibilidade é bem baixa.

Relação entre Herpes e Doar Sangue

Existem requisitos básicos e alguns impedimentos temporários e definitivos para doação de sangue a qualquer dia do ano, também válido para o Dia Mundial do Doador de Sangue | 14 de junho.

Veja abaixo as doenças infecciosas que impossibilitam a doação de sangue de forma temporária ou permanente segundo a Organização Mundial de Saúde:

Contraindicações temporárias:

Infecção Urinária baixa (bexiga, uretra):

Pode doar depois do 14º dia a partir da recuperação total e tratamento completo;

Nefrite aguda (infecção do rim) com comprometimento renal temporário:

Pode doar depois de  5 anos a partir da recuperação total da função do rim;

Lesões infectadas de pele (como celulite) ou doenças de pele infecciosas (como escabiose):

Pode doar apenas quando não houver mais nenhuma lesão ativa visível;

Trabalhadores de áreas com aumento do risco de infecções do sangue (trabalhadores da saúde, veterinários, policiais, etc):

Podem doar depois de 6 a 12 meses a partir da última exposição de risco como picadas mordidas, acidentes perfurocortantes, etc. (baseados no tempo de incubação da doença cujo o risco foi exposto);

Profilaxia pós exposição à hepatite B (por vacina ou imunoglobulina):

Pode doar depois de 12 meses a partir da exposição com sorologias comprovando não ser portador da doença;

Profilaxia pós exposição à raiva com vacina ou imunoglobulina:

Pode doar depois de 12 meses a partir da exposição;

Pessoas que receberam vacina contra a hepatite B sem exposição conhecida ao risco:

Podem doar a partir de 14 dias após a vacinação;

Conheça outras contraindicações aqui

 

 

CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.

Deixe uma resposta


*Os comentários são limitados a 500 letras. Obrigada.

Top