Você está aqui
Home > Vídeos > HIV Vídeos > HIV: Saiba o que é a Síndrome Retroviral Aguda

HIV: Saiba o que é a Síndrome Retroviral Aguda

Infectologista - HIV: Saiba o que é a Síndrome Retroviral Aguda
Compartilhe

Síndrome Retroviral Aguda são Sintomas da Infecção Recente pelo HIV

Você sabia que a pessoa infectada pelo HIV pode apresentar sintomas apenas 2 semanas após o contágio?

 A síndrome retroviral aguda é um conjunto de sinais e sintomas que ocorrem na fase aguda do HIV, aparecendo de 2 a 4 semanas após o contágio.

Conversaremos hoje sobre os principais sintomas que podem aparecer nessa fase:

HIV: Saiba o que é a Síndrome Retroviral Aguda

Sintomas Sistêmicos

  • Febre alta (de 38 a 40°C);
  • Fadiga (cansaço);
  • Mialgia (dor nos músculos).

Linfadenopatias

  • São os gânglios aumentados, as chamadas ” ínguas” ou carocinhos;
  • Costumam aparecer 2 semanas após a infecção pelo vírus;
  • Geralmente envolvem axilas, pescoço e nuca;
  • Começam a diminuir de tamanho após o quadro agudo da infecção, mas em algumas pessoas tendem a persistir.

Alterações na Garganta e Mucosas

  • Dor de garganta é uma manifestação muito frequente nessa fase da infecção. Pode ficar inchada, vermelha e até com secreção;
  • Úlceras dolorosas com fundo branco e bordas vermelhas parecendo aftas dentro da boca, esôfago, região genital ou anal;
  • Candidíase oral;
  • Leucoplasia pilosa em língua.

HIV: Saiba o que é a Síndrome Retroviral Aguda

Essas lesões podem se associar diretamente ao HIV ou a outras infecções sexualmente transmissíveis (sífilis, herpes simples, etc).

Lesões em Pele

  • Rash

São pequenas erupções de cor vermelha ou  rosa, ou até mesmo bolinhas. Aparecem tipicamente 48 a 72 horas após o início da febre e persistem por cinco a oito dias.

Ela pode aparecer na região superior do tórax, na região do colar e face, ou até mesmo no couro cabeludo e extremidades, incluindo as palmas das mãos e plantas dos pés. Essas lesões geralmente não coçam.

  • Psoríase

Lesões avermelhadas e descamativas, normalmente em placas. Essas placas aparecem com maior frequência no couro cabeludo, cotovelos e joelhos, além de pés, mãos e unha.

  • Foliculite

Inflamação de um ou mais folículos pilosos.

  • Micose

Fungos entre os dedos do pé.

  • Ictiose

Intenso ressecamento e descamação da pele, especialmente na região do tronco, pernas e pés, que deixam a pele parecida com uma escama de peixe.

  • Molusco Contagioso

Infecção de pele causada por vírus. As lesões do molusco contagioso são pequenas, elevadas, hemisféricas, da cor da pele, com aspecto translúcido e apresentando umbilicação central.

Podem estar isoladas (mais comum) ou se agrupar. O tamanho das lesões pode variar de puntiformes a cerca de 5 milímetros de diâmetro.

HIV: Saiba o que é a Síndrome Retroviral Aguda

Sintomas Gastrointestinais

  • Náuseas (enjoos);
  • Diarreias;
  • Falta de apetite;
  • Perda de peso;
  • Pancreatite (inflamação do pâncreas) – é rara;
  • Hepatite (inflamação do fígado) – é rara.

Sintomas Neurológicos

  • Frequente: Dor atrás dos olhos que piora ao movê-los;
  • Raros: Meningite asséptica, fotofobia (intolerância à luz), mudanças de personalidade, confusão mental, e até a síndrome de Guillain Barré já foi descrita.

Infecções Oportunistas

Esse tipo de infecção geralmente ocorre apenas na fase mais desenvolvida da infecção pelo HIV, ou fase AIDS. Micro-organismos que não são capazes de causar doenças em pessoas com a imunidade normal, podem causar graves infecções e até matar quem possui pouca defesa imune.

Em casos raros, essas infecções podem ocorrer durante a queda transitória da imunidade, que se dá na primeira fase da infecção pelo HIV. Além de rara, quando ocorre geralmente é mais branda e pode até passar desapercebida pelo paciente, pois depois dessa fase inicial de imunossupressão há uma recuperação das células de defesa.

HIV: Saiba o que é a Síndrome Retroviral Aguda

É importante considerar algumas coisas:

  • Na fase aguda da infecção, a possibilidade de transmissão é grande, pois existe grande quantidade de vírus circulando no sangue.
  • Sintomas de infecção aguda pelo HIV são muito raros (poucas pessoas apresentam) e são muito inespecíficos (podem ter várias outras causas).
  • O ideal é realizar exames sorológicos específicos pelo menos 1 vez por ano, ou até de 3 em 3 meses dependendo da frequência de risco. Não se pode jamais esperar sentir alguma coisa para achar que está doente.
  • Se os testes sorológicos forem negativos ou indeterminados nessa fase, o teste pode ser repetido 30 dias depois, mas o diagnóstico já pode ser confirmado com a medição da carga viral no sangue.

Fontes:


Compartilhe
Dra. Keilla Freitas
CRM-SP 161.392 RQE 55.156-Residência médica em Infectologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) com complementação especializada em Controle de Infecção Hospitalar pela USP (Universidade de São Paulo); Pós-Graduação em Medicina Intensiva pela Universidade Gama Filho; Graduação em Medicina pela ELAM, com diploma revalidado por prova de processo público pela UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso); Experiência no controle e prevenção de infecção hospitalar com equipe multidisciplinar no ajustamento antimicrobiano, taxa de infecção do hospital e infectologia em geral, atendendo pacientes internados e com exposição ao risco de infecção hospitalar; Vivência em serviço de controle de infecção hospitalar, interconsulta de pacientes cardiológicos e imunossuprimidos pós-transplante cardíaco no InCor (Instituto do Coração) ; Gerenciamento do atendimento prestado aos pacientes internados em quartos e enfermarias, portadoras de doenças crônicas e agudas com necessidades de cuidados e controles específicos.


https://www.drakeillafreitas.com.br/quem-somos/

472 thoughts on “HIV: Saiba o que é a Síndrome Retroviral Aguda

  1. Dra. tive uma exposição de risco, 7 semanas depois tive dor de garganta, otite e catarro com sangue, e febre. só melhorei com antibiotico.Posso estar infectado?

  2. Tive uma exposição de risco, 45 horas depois comecei a PEP. Fiz por 28 dias certinhos. Fiz o exame de 4 geração com 45 dias (não reagente). Exame de sangue deu pequena diminuição de eritrocitos e eosinofilos. Voltei ao CTA, fiz o exame rápido após 60 dias e deu não reagente. A médica me liberou!! Disse para viver a vida em paz!! Estou com uma alergia na pele há 20 dias, fui ao clínico que me disse ser Urticária. Devo ficar em paz e eliminar o HIV?

  3. Li seus artigos são esclarecedores, mas na situação que me estou nem tudo fica claro, li aqui que o sexo oral pra quem recebe risco zero e que nem sempre é relatada a SRA pelo paciente por sintomas inespecificos.
    Minha dúvida:
    Parceira praticou sexo oral e tem caries ñ houve sangramento aparente hoje após 2 semanas apresento garganta irritada e arranhando pela noite e manhã, secreção e gotejamento nasal.Tive risco para infecção ao HIV?
    Esses sintomas isolados pode ser isolados SRA?

  4. Tive uma relação com uma garota de programa onde o preservativo rompeu. Dei início a PEP 43h depois do ocorrido. No 15 dia tomando a PEP regularmente, comecei a ter somente tosse praticamente seca (com pouca secreção). Essa tosse está indo pro 10 dia. Somente esse sintoma isolado pode caracterizar a síndrome retroviral aguda?

  5. Tive relação desprotegida dia 25/05. No dia 16/07 comecei a sentir a garganta muito inflamada, tomei antibiótico e melhorei. Devo fazer exame de HIV?

  6. Conheci alguém e começamos a namorar. Depois de uma semana aconteceu q transamos sem preservativo. Fomos os dois nos testar no dia seguinte, ambos negativo. Só q depois de 2 semanas surgiram alguns sintomas como dor de garganta e gânglios da garganta inflamados, febre q durou um dia, dor de cabeça e atrás dos olhos. Nós dois sentimos esses sintomas, ele uns dias antes q eu. Isso pode caracterizar infecção aguda do HIV?

  7. Boa noite Dra. Tive um possível contato com uma soropositivo há 5 meses e meio atrás. Só agora estou possuindo alguns sintomas como: gripe, dor de garganta, tosse com catarro e foliculite. É possivel depois desse tempo ser considerado como forma aguda do HIV?

Deixe uma resposta

Top